1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Blogueiro iraniano vencedor do The BOBs recebe prêmio em Bonn

Em seu blog "Janela da Angústia", Arash Sigarchi escreve sobre o desenvolvimento político no Irã. Após deixar a prisão em seu país de origem, desde 2008, ele vive e trabalha nos Estados Unidos.

Os vencedores do The BOBs, concurso internacional de blogs da Deutsche Welle, receberam o prêmio nesta terça-feira (26/06) durante o Global Media Forum, em Bonn, na Alemanha. O principal vencedor da edição 2012 foi Arash Sigarchi, jornalista iraniano, escolhido por um júri internacional em Berlim.

"Quando eu comecei a escrever o blog, há 10 anos, não existia prêmio para ser vencido. O motivo que me levava a escrever era a tentativa de contornar a censura. Eu sempre tive certeza de que os blogueiros seriam reconhecidos e considerados", comentou Sigarchi, orgulhoso de seu trabalho. 

Leitores do Irã

No Ocidente, muitos questionam se, depois dos tempos atribulados, o Movimento Verde se calou no Irã. Para Arash Sigarchi, essa impressão é equivocada, ilustrando que o rio continua a correr debaixo da camada de gelo. "O gelo nunca poderá cobrir o rio totalmente. Pode ser que menos pessoas tenham coragem de fazer um blog agora, mas o conteúdo produzido se desenvolveu qualitativamente."

Sigarchi tira essa conclusão a partir de sua própria experiência. Entre mil e 14 mil internautas visitam diariamente o seu blog Janela da Angústia. Quase 70% dos cliques vêm do Irã, graças a programas que conseguem driblar a censura, que proíbe seu blog de ser acessado no país. Muitos conhecem Sigarchi ainda da época em que ele trabalhava como redator – e depois como redator-chefe – do jornal regional Gilane Emrooz.

Censura, prisão, doença e exílio

Desde 2008, Sigarchi trabalha como apresentador na rádio Voice of America, em Washington, Estados Unidos. Quatro anos antes, ele havia sido preso no Irã e condenado a uma pena de 14 anos de reclusão. Suas reportagens críticas foram o motivo da acusação. Com a ajuda de sua advogada, a Nobel da Paz Shirin Ebadi, a pena foi reduzida para três anos, mas Sigarchi teve que enfrentar outros golpes. Seu irmão, que era músico, morreu vítima de um acidente de trânsito.

Durante a prisão, Sigarchi foi diagnosticado com câncer e seu rosto ainda guarda as marcas da operação. Depois que ganhou liberdade para o tratamento da doença, Sigarchi conta que foi o amor e o casamento com a companheira de longa data que o ajudou a vencer o câncer.

Ainda assim, ele continuou a postar no Janela da Angústia. O nome do blog ganhou ainda mais sentido, acredita Sigarchi.  "Como apresentador, eu observo o Irã todos os dias. Em cada página que eu abro na internet, eu leio más notícias."

BOBs-Preisträger 2012

Premiados do The BOBs receberam prêmio em Bonn

Direitos Humanos

Quem sofre censura por vários anos desenvolve, automaticamente, um tipo de autocensura. Mas escrever em liberdade o deixou mais criativo, diz Sigarchi. Pensativo, ele acrescenta: "Liberdade traz responsabilidade, e quem assume a responsabilidade precisa de confiança. E confiança é o bem mais precioso do trabalho jornalístico."

Apesar de toda vivência e fatalidades, Sigarchi se esforça em manter a objetividade, justiça, equilíbrio e verdade.  "Eu sou jornalista, e tudo o que publico no blog é visto como uma notícia jornalística."

Direitos Humanos

Ute Schaefer, redatora-chefe da Deutsche Welle, comandou em Berlim o júri do The BOBs, que escolheu os vencedores. Depois de conversar com Sigarchi e os outros premiados, ela disse que todos mostram uma postura profissional e que cobram claramente o cumprimento dos direitos humanos. Para a DW, acrescentou, esse é um bom motivo para a cooperação com os blogueiros.

Depois de receber a premiação, Arash Sigarchi vai ficar mais alguns dias na Alemanha. Ele quer assistir a algumas partidas da Eurocopa. Nos Estados Unidos, ele sente falta da empolgação em torno do futebol. O palpite de Sigarchi: a Alemanha deve vencer o campeonato.

Autor: Mahmood Salehi (np)
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais