1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Blatter diz querer "consertar as coisas"

Em discurso no congresso anual da Fifa, Sepp Blatter prometeu um "momento de virada" na gestão da federação. Ele espera ser reeleito presidente, apesar do escândalo de corrupção.

Em seu discurso desta sexta-feira (29/05) no congresso anual da Fifa, em Zurique, o presidente da federação, Joseph (Sepp) Blatter, pediu aos delegados que se juntem a ele "para colocar a Fifa de volta no caminho certo". Ele incentivou os presentes a "buscar uma maneira de consertar as coisas".

Na expectativa de conquistar seu quinto mandato, Blatter negou qualquer culpa nos eventos que levaram à detenção de sete dirigentes da instituição na última quarta-feira.

"Esses acontecimentos espalharam nuvens negras sobre o congresso [da Fifa] e sobre o futebol. Tentemos fazer com que essas nuvens desapareçam. Não podemos deixar que a reputação do futebol e da Fifa seja denegrida", afirmou Blatter no dia da eleição para a presidência da Federação Internacional de Futebol. "Vamos transformar este em um momento de virada", declarou.

O suíço de 79 anos rejeitou responsabilidade pessoal no recente escândalo de corrupção. "Os culpados que estão por trás disso – caso venham a ser condenados como culpados – agem como indivíduos. Não se trata de toda a organização", declarou Blatter. "São indivíduos que esqueceram que nosso futebol se apoia na disciplina, no respeito e no jogo limpo."

Schweiz FIFA Palästinenser Demonstration in Zürich

Manifestantes pró-Palestina protestam durante discurso

Sepp Blatter disse haver uma responsabilidade conjunta do comitê executivo da Fifa. "Estou disposto a dividir e assumir essa responsabilidade", afirmou.

Ao mesmo tempo, ele questionou a relação entre a prisão dos dirigentes e a eleição para a presidência da entidade. "Coloco em questão se foi uma coincidência", declarou o suíço em seu discurso de 20 minutos.

"Existem provas de que algo negativo aconteceu. Isso não é bom. E não é bom que isso aconteça dois dias antes do congresso para eleger o presidente", explicou.

Protesto interrompe congresso por alguns instantes

Durante a abertura do congresso, duas manifestantes palestinas interromperam por breves instantes o discurso de Blatter, mostrando cartões vermelhos aos representantes da organização, enquanto gritavam "Fora Israel!"

Antes do início dos trabalhos, cerca de 150 manifestantes pró-Palestina haviam protestado do lado de fora do congresso. A Palestina, membro da Fifa desde 1998, pretende a expulsão da federação de Israel, na sequência de restrições impostas à liberdade de jogadores palestinos.

A Fifa deverá votar ainda nesta sexta-feira a possibilidade de expulsão de Israel. Para que isso aconteça, é necessário uma maioria de dois terços dos votos.

CA/dpa/lusa/sid

Leia mais