1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Blair diz que entregará o poder em 12 meses

O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, anunciou que deixará a chefia do governo em 12 meses, mas não fixou a data concreta de seu afastamento, como vêm exigindo os críticos dentro de seu partido.

default

Blair reage à pressão dentro do próprio partido

O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, afirmou nesta quinta-feira (07/09) que o próximo congresso anual do Partido Trabalhista, que começa no dia 24 de setembro, será o último do qual participará como primeiro-ministro e líder trabalhista.

Na quarta-feira, o vice-ministro da Defesa e sete integrantes do alto escalão do governo renunciaram em protesto contra a liderança de Blair. O primeiro-ministro havia anunciado em 2005, após conseguir um histórico terceiro mandato para seu partido, que não concorreria a uma quarta legislatura nas próximas eleições, previstas para 2010.

Pressionado pelos partidários do seu presumível sucessor, o ministro da Economia, Gordon Brown, Blair espera deste modo abafar a crescente rebelião no seu partido. Escândalos e apoio a Bush

As críticas a Blair aumentaram nos últimos meses dentro do próprio partido. Comentaristas políticos apontam como motivos não só os escândalos no Ministério do Interior, na política educacional e no financiamento do partido.

Também a fidelidade incondicional ao presidente norte-americano, George W. Bush, na guerra do Iraque e recentemente por causa de seu apoio aos ataques israelenses contra o Líbano arranharam a imagem do premiê.

Pesquisas de opinião revelaram que a popularidade do Partido Trabalhista britânico caiu para 31%, o pior índice dos últimos 19 anos.

Leia mais