1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Bilionário Stronach deve redefinir política em estados austríacos

Desilusão com política ameaça ditar resultados das eleições estaduais na Baixa Áustria e na Caríntia. Especialistas comparam Time Stronach ao Partido Pirata da Alemanha e ao Cinco Estrelas de Beppe Grillo, na Itália.

Neste domingo (03/03) os estados austríacos da Baixa Áustria e da Caríntia elegem seus parlamentos. Trata-se da abertura do assim chamado "super ano eleitoral" no país. Em ambos os estados, estreia como candidato o bilionário Frank Stronach, com seu partido Time Stronach, fundado em setembro 2012. Segundo as mais recentes pesquisas de intenção de voto, ele tem a chance de alcançar mais de 10% dos votos, e assim alterar as relações de poder vigentes na Áustria.

O político novato de 80 anos de idade assegura ser diferente dos demais candidatos, por atentar para valores como transparência e honestidade. Seu eleitorado é formado, sobretudo, por cidadãos desiludidos com a política. Cientistas políticos comparam o Time Stronach com o Partido Pirata da Alemanha ou com o movimento Cinco Estrelas de Beppe Grillo, na Itália.

O austro-canadense nascido em 1932 em Kleinsemmering, Estíria, e batizado como Franz Strohsack, tem chamado a atenção com entrevistas em parte confusas e declarações contraditórias. O programa político do fundador da fábrica de autopeças Magna se baseia, entre outros, na crítica ao euro e em princípios liberal-econômicos, como a redução das dívidas e do aparato administrativo. Stronach justifica seu engajamento tardio com a intenção de "dar algo em troca" a seu país.

Pecados da era Haider

Jörg Haider am 09.08.2008 in Klagenfurt

Jörg Haider em 2008

Na Baixa Áustria, estado mais populoso com 1,4 milhão de eleitores, o Time Stronach poderá custar ao conservador Partido Popular Austríaco (ÖVP) a maioria absoluta no parlamento estadual. No entanto, não dúvidas de que o governador Erwin Pröll sairá vencedor das urnas e se manterá no cargo, o qual ocupa desde 1992.

Por outro lado, na Caríntia está inteiramente em aberto quem será escolhido pelos 440 mil eleitores. Ao longo de 2012, os cidadãos do estado foram repetidamente surpreendidos pela revelação de escândalos de corrupção da era Jörg Haider – populista de direita que foi governador do estado de 1999 até sua morte, em 2008, num acidente de carro.

Essa onda de revelações poderá custar o cargo ao sucessor de Haider, Gerhard Dörfler, do FPK. Segundo as enquetes, o partido de maior força nas urnas caríntias será o social-democrata SPÖ. Em 2013 estão ainda programadas eleições nos estados austríacos do Tirol e de Salzburgo, e, no terceiro trimestre, em âmbito federal.

AV/dpa/afp
Revisão: Mariana Santos

Leia mais