Bienal de paisagismo aborda história da jardinagem em Schwerin | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 25.04.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Bienal de paisagismo aborda história da jardinagem em Schwerin

30ª edição da bienal alemã de jardinagem e paisagismo acontece na menor capital estadual alemã, no norte do país, uma região conhecida por seus inúmeros lagos. Abordagem histórica é inédita na mostra.

default

Castelo de Schwerin ao fundo

A exposição bienal de jardinagem e paisagismo Bundesgartenschau (Buga) chega em 2009 à sua 30ª edição desde 1951, em Hannover. Nos primeiros anos do pós-guerra, ela serviu para impulsionar a reconstrução de cidades destruídas e ajudou a estabelecer tendências atuais de urbanismo.

Por exemplo, em 1955, quando a mostra de arte contemporânea documenta surgiu como um mero evento paralelo à Buga em Kassel. Ou em 1957, quando a propósito da feira foi instalado o teleférico de Colônia, que até hoje atravessa o rio Reno.

Bildergalerie Bundesgartenschau

Hstórico parque do castelo é centro da mostra

Também o resgate de paisagens urbanas é um dos objetivos do evento: em 2007, a Buga foi realizada na região de saneamento de uma ex-mina de urânio em Gera e Ronneburg.

Água para todo lado

Neste ano, ela acontece em Schwerin, capital do estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, no norte do país. Quem se aproxima da cidade, seja de que direção vier, vê principalmente muita água.

"Schwerin é conhecida como Cidade dos Sete Lagos. Com a incorporação de pequenas vilas periféricas, vieram mais três lagos, de forma que Schwerin tem hoje dez lagos em uma superfície de 132 quilômetros quadrados", conta a guia turística Teresa Beck.

Bundesgartenschau 2009 in Schwerin

Schwerin é conhecida como 'Cidade dos Sete Lagos'

Em 2009 a menor capital estadual alemã – a única com menos de 100 mil habitantes – tem grandes chances de ser também a mais bonita. Com essa finalidade, 450 jardineiros foram envolvidos na organização do evento, que contou com um orçamento de 43 milhões de euros.

Quatro séculos de jardinagem estão sendo expostos na região central, nos arredores do castelo de Schwerin, construído entre 1843 e 1857. "O projeto do castelo é do arquiteto Georg-Adolf Demmler, da corte do jovem grão-duque Frederico Francisco 2º, que foi enviado em viagem de estudos à França para buscar inspiração nos castelos do Loire", explica Beck.

Recentemente, o castelo foi completamente restaurado ao custo de 8,5 milhões de euros e hoje sedia o legislativo estadual. O parque que o rodeia foi ampliado em seis hectares, passando a incluir um terreno ao sul, com vista para o lago, que com o tempo havia se tornado uma floresta mista. Em sua vizinhança direta, está o Alter Garten, praça nos limites da cidade histórica, onde ficam também o teatro e o museu da cidade.

Bildergalerie Bundesgartenschau

450 jardineiros participaram da organização

Jardins históricos

A abordagem histórica é inédita nos quase 60 anos da Buga. Ao redor do castelo, foram dispostos sete jardins temáticos em uma área de 55 hectares. A Buga em Schwerin é assim uma das menores até hoje. O trecho mais antigo é o jardim do castelo, proveniente do século 18. Logo ao lado, há uma estufa desenvolvida por Peter Joseph Lenné no século 19 no estilo jardim-paisagem inglês.

Uma plataforma de concreto por sobre o lago Burgsee, orçada em 13 milhões de euros, representa o jardim do século 21, uma paisagem de colinas multicoloridas, cujos caminhos são ladrilhados com cintilantes cacos de vidro.

Na antiga horta do castelo, onde um dia foram plantados legumes e hortaliças para o consumo da realeza, acontecerão 20 exposições temporárias até o fim do evento, que se estende por 172 dias. Até 11 de outubro, a organização espera receber mais de 2 mil visitantes.

RR/dw/dpa
Revisão: Augusto Valente

Leia mais