1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Best-seller da era pós-queda do Muro de Berlim chega aos cinemas

Publicado em 2000, "Russendisko" transformou o autor de origem russo-judaica Wladimir Kaminer em "cult" na Alemanha. Agora, cineastas pretendem repetir o sucesso nas telas, com nostalgia berlinense e jovens astros.

Berlim Oriental no verão de 1990: um lugar repleto de promessas, reviravoltas e aventuras. Os três jovens russos Wladimir (Matthias Schweighöfer), Mischa (Friedrich Mücke) e Andrej (Christian Friedel) decidem aproveitar o calor do momento e imigrar para a Alemanha. Eles simplesmente entram no trem para ver o que acontece.

Essa é a história do best-seller Russendisko, de autoria do alemão de origem russo-judaica Wladimir Kaminer, que acaba de chegar às telas alemãs. Na Alemanha, o termo Russendisko designava, de início com sentido depreciativo, as discotecas frequentadas principalmente por russos e outros originários da extinta União Soviética.

Na narrativa criada por Kaminer, os três amigos não querem somente conhecer Berlim: eles almejam um futuro melhor. Nos últimos dias da República Democrática Alemã (RDA), sob regime comunista, os judeus russos recebem uma permissão de residência e também um quarto num caótico abrigo para refugiados. Especialmente Wladimir se sente perdido na nova vida. Porém, tudo muda quando ele conhece a encantadora dançarina Olga.

Russendisko Film 2012

Três amigos russos chegam à vibrante Berlim de 1990

O roteiro

A descrição cômica e melancólica da Berlim pouco após a queda do Muro foi o principal motivo do sucesso do livro do autor e DJ Wladimir Kaminer, publicado em 2000. Em sua descrição, os berlinenses e os emigrantes oriundos de todos os cantos do mundo se revelam excêntricos malabaristas da existência.

O próprio Kaminer tentou transformar em roteiro cinematográfico seu Russendisko – que é mais uma coletânea de anedotas do que uma história coerente –, mas acabou passando a tarefa adiante. Ao lado do produtor Christoph Hahnheiser, Oliver Ziegenbalg desenvolveu o roteiro. Já em Friendship! (2010), em que dois alemães orientais embarcam numa odisseia para os Estados Unidos logo após a queda do Muro de Berlim, Ziegenbalg demonstrara ter um talento especial para a comédia histórica.

Em Russendisko, Ziegenbalg também estreia como diretor. Ele assume que sua inspiração foi o filme francês O fabuloso destino de Amélie Poulain, de 2001. "Traduzido" para o universo berlinense, isso significa que fachadas acabadas se transformam em coloridos panos de fundo, prédios desolados revelam seu lado "pós-comunista chique", tudo misturado a irreverentes sequências de animação.

Russendisko Film 2012

Na nova cidade, Wladimir (Matthias Schweighöfer) quer acima de tudo aproveitar a vida

Autor estrela

A forma como Ziegenbalg envia seus personagens numa inconvencional jornada de autoconhecimento pode não ser muito profunda, mas é sempre divertida. Assim como em Friendship!, o papel principal cabe ao ator alemão Matthias Schweighöfer.

Schweighöfer dá a seu Wladimir um ar jovial e charmoso, como faz em quase todos os seus papéis – desde Soloalbum (2003) a Keinohrhasen (2007) e What a man (2011). Embora isso seja às vezes monótono para o público, o jovem astro continua sendo garantia de grandes bilheterias.

"A tendência de Schweighöfer de não dar novas facetas aos personagens representados não corresponde ao ideal do ator 'de mil caras', mas frequentemente é muito bem sucedida", escreveu o jornal alemão Frankfurter Allgemeine. Para o Welt am Sonntag, Schweighöfer atua "de maneira tão convincente porque gostaria de ter vivenciado essa Berlim aberta para tudo".

A estrela secreta do filme continua sendo, contudo, o próprio Wladimir Kaminer, que engendra as cenas mais hilariantes do filme, com sua aparição como "Radiodoktor", massacrando a língua alemã.

Autor: Jan Bruck (lpf)
Revisão: Augusto Valente

Leia mais