1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Berlinenses decidem manter parque na área do antigo aeroporto de Tempelhof

Referendo acaba com planos do governo de construir milhares de apartamentos e escritórios no local, que se transformou num popular espaço de lazer da capital alemã.

Os moradores de Berlim decidiram neste domingo (25/05), através de um referendo, o destino da grande área em que funcionava o aeroporto de Tempelhof. A grande maioria, 64,3% dos eleitores, votou a favor de que o local, onde hoje fica o maior parque público da cidade, seja mantido como está.

Os berlinenses tiveram que decidir sobre dois projetos de lei. O primeiro previa a preservação completa do parque, o Tempelhofer Feld (Campo de Tempelhof), e o outro, a aprovação de um projeto desenvolvido pelo Senado de Berlim para construir apartamentos, escritórios e uma biblioteca em 70 dos 300 hectares ao redor do antigo aeroporto.

A maioria dos moradores votou, portanto, contra qualquer tipo de construção na área, frustrando os planos do prefeito Klaus Wowereit (SPD). O político anunciou que buscará outro local para os empreendimentos. "O resultado do referendo sobre o Tempelhof é claro e temos de aceitá-lo", disse na noite de domingo.

O senador Michael Müller (SPD) chamou o resultado de uma amarga derrota. Ele lamentou a chance perdida de construir 4.700 apartamentos na área, que, segundo ele, também beneficiariam moradores de baixa renda.

Com base no valor de imóveis na região, calcula-se que os 300 hectares cobertos de grama do Tempelhofer Feld, cortados por duas pistas de asfalto, valham mais de um bilhão de euros.

O referendo ocorreu em paralelo às eleições europeias, o que não diminuiu o interesse da população. Em algumas zonas eleitorais, os moradores tiveram que esperar até uma hora, pois as células haviam acabado.

Tempelhofer Feld - Bebauungsplan

Projeto não aprovado previa prédios em cerca de um quarto da área total do parque

Local histórico

Após o fechamento do aeroporto, em 2008, o prédio principal foi transformado num local para feiras, shows e eventos. Em 2010, foi aberto o parque Tempelhofer Feld. Com seu vasto gramado no meio da cidade e quase nenhuma árvore, moradores encontram ali espaço para soltar pipa, tomar sol, praticar esportes e admirar o pôr do sol.

Muitos berlinenses se engajaram para manter o parque como ele está. Para Felix Herzog, que liderou a campanha de preservação, o resultado do referendo mostra que os habitantes não confiam no governo da cidade.

A vitória foi comemorada no parque na noite deste domingo, com rojões e uma legião de bicicletas tocando seus sinos. Os ativistas a favor da preservação argumentam que Berlim, com 3,4 milhões de habitantes, precisa de mais espaços abertos e que se trata de um local histórico.

Originalmente um campo de treinamento do Exército, o local funcionou como aeroporto a partir de 1923. O grande terminal de passageiros, em forma de arco, foi construído pelos nazistas em 1936 e seu futuro não foi discutido no referendo. O aeroporto também foi usado para abastecer a cidade com carvão e alimentos durante um bloqueio imposto a Berlim Ocidental pelos soviéticos, entre 1948 e 1949.

MAS/dpa/afp

Leia mais