1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2014

Berlim registra comparecimento menor que em eleições anteriores

Em dia de sol e temperatura em torno dos 20 graus, mais de 1.400 dos 4.800 eleitores inscritos foram dar seu voto para presidente na Embaixada do Brasil.

Dia de sol em Berlim, temperatura em torno dos 20 graus. Isso não impediu 1.434 eleitores de comparecer neste domingo (05/10) à Embaixada do Brasil na capital alemã, segundo levantamento do setor consular da representação. O comparecimento, entretanto, foi ligeiramente inferior ao das eleições anteriores.

Fora do prédio, grupos de brasileiros reviam amigos e colocavam o papo em dia enquanto esperavam para votar – ou depois de ter votado. "A eleição está fluindo bem, tranquilamente", observou a embaixadora Maria Luiza Ribeiro Viotti. "E, com esse dia bonito, as pessoas aproveitam para conversar lá fora, depois de terem votado", acrescentou.

A jurisdição de Berlim (uma das três na Alemanha, além das que funcionam nos consulados de Frankfurt e Munique) tem 12 seções eleitorais, com pouco mais de 4.800 eleitores inscritos, incluindo brasileiros não só residentes em Berlim, mas também em outros oito estados no norte do país.

"Compareceram 29,6% dos eleitores inscritos, número um pouco menor do que nos anos anteriores", disse o chefe do setor consular da embaixada, Fernando Onofre. Em 2006 foram 30,37%, enquanto em 2010 compareceram 35,04% dos eleitores registrados.

Brasilianische Botschaft in Berlin

Estudante Felipe Bellani assina folha de votação antes de entrar na cabine para dar seu voto

"O feriado alemão desta sexta-feira interfere um pouco. Mas ele pode tanto ter feito com que muitos viajassem para fora de Berlim como ter atraído outros que moram em outras cidades e que aproveitaram o fim de semana prolongado para vir votar e passear em Berlim", avaliou o diplomata.

Depois do voto, cerveja e pizza

O técnico de informática Pedro Pacheco, de 46 anos, foi um dos que aproveitaram a data para encontrar os amigos. "Marquei com outros brasileiros para irmos tomar uma cerveja e comer uma pizza aqui perto", afirmou o goianiense, que vive na Alemanha há 23 anos. O torneiro mecânico Davidson da Silva, de 25 anos, votou pela primeira vez no exterior. "Vim votar porque tenho interesse na política e quero o melhor para o meu país", disse o recifense, que reside em Berlim há quatro anos.

Para o estudante Felipe Bellani, de 25 anos, esta já foi a segunda ida à urna em Berlim. E ele nunca participou de uma votação no Brasil. "Moro aqui há seis anos e meio e quando saí do país, com 18 anos, ainda não tinha votado", lembrou.

A blogueira Nicole Plauto, de 26 anos, há três anos em Berlim, disse que foi à Embaixada não para encontrar amigos, mas motivada pelo seu interesse em política. "Não tenho muitos amigos na comunidade brasileira, por isso não marquei com ninguém. Vim mesmo porque continuo sempre me informando da política brasileira e acredito que posso ajudar, com meu voto, para que seja feito o melhor pelo meu país", ressaltou.

Leia mais