1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Berlim diz que relações com Polônia "nunca estiveram melhores"

Após conversa entre ministro do Exterior polonês e embaixador alemão, países enfatizam seus vínculos estreitos e agendam conversações de alto nível. Varsóvia convida políticos alemães para verem a "democracia polonesa".

default

Ministro do Exterior da Polônia, Witold Waszczykowski, e o embaixador alemão em Varsóvia, Rolf Nikel (dir.).

Berlim e Varsóvia enfatizaram suas relações estreitas após o surgimento de tensões entre os vizinhos devido aos alegados comentários "antipoloneses" feitos por políticos alemães. A Alemanha inclusive afirmou que os dois países nunca estiveram mais próximos na História como agora.

A Alemanha está empenhada em manter boas relações com a Polônia, comunicou o gabinete da chanceler federal alemã, Angela Merkel, nesta segunda-feira (11/01). "Alemanha e Polônia são vizinhos, parceiros, amigos, e estão próximos como nunca estiveram antes em nossa História", disse o porta-voz de Merkel, Steffen Seibert. "Nós queremos preservar, manter e, se possível, aprofundar estas relações."

O comunicado da Alemanha veio logo depois de o ministro das Relações Exteriores da Polônia, Witold Waszczykowski, ter convocado o embaixador alemão em Varsóvia, Rolf Nikel, para registrar seu protesto contra alegadas declarações antipolonesas feitas por políticos alemães.

"Nós não temos relações tensas com a Alemanha", disse Waszczykowski, após encontro com Nikel. "A visita de políticos alemães seria a melhor solução para que eles possam ver que a democracia polonesa não está indo tão mal como eles possam pensar."

O embaixador alemão descreveu sua conversa com o ministro polonês como "construtiva" e disse que as relações entre Alemanha e Polônia são um "tesouro que queremos salvaguardar para que elas possam florescer".

O Ministério das Relações Exteriores da Polônia também confirmou que haverão conversações de alto nível entre os dois países. A primeira-ministra polonesa, Beata Szydlo, visitará em breve a chanceler federal alemã, segundo o ministério polonês. O mesmo deve ocorrer com o ministro do Exterior alemão, Frank Walter Steinmeier, que deverá visitar em breve Varsóvia.

As relações entre os dois países têm sido tensas depois que o partido conservador Lei e Justiça (PiS) assumiu o governo em Outubro de 2015. Logo em seguida, o PiS introduziu uma legislação que permite ao governo controlar o sistema judiciário e os organismos públicos de radiodifusão do país.

Em dezembro, o membro alemão do Parlamento Europeu Martin Schulz disse que a situação na Polônia era semelhante a de um "golpe de Estado". No domingo, em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine, ele afirmou que o estilo de governar do PiS remete a uma "perigosa 'putinização' [em alusão ao presidente da Rússia, Vladimir Putin] da política europeia".

Em seguinda, o ministro do Exterior polonês convocou o embaixador alemão para conversações, levantando preocupações de que a relação entre os dois vizinhos poderiam deteriora. Alemanha e Polônia também têm tido desentendimentos sobre a crise migratória, depois de o PiS ter recusado receber quaisquer refugiados.

PV/afp/epd/dpa

Leia mais