1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Berlim dedica semana à arquitetura

Sede do 21° Congresso da União Internacional dos Arquitetos, a capital alemã apresenta a especialistas de todo o mundo as mudanças por que passou na última década. Museus e galerias da cidade participam do evento.

default

O centro de eventos berlinense onde se realiza o Congresso da UIA

Nenhuma outra metrópole teve seu rosto tão modificado nos últimos dez anos como Berlim. Potsdamer Platz, Museu Judaico e Friedrichstrasse são apenas alguns exemplos de novos espaços (re)criados na cidade, que investiu somente no ano de 2000 mais de 25 bilhões de euros em projetos arquitetônicos.

Cerca de 4.500 participantes vindos de cem países terão a oportunidade de ver de perto o novo formato da capital alemã a partir desta segunda-feira (22). A organização do congresso, que esperava um total de dez mil pessoas, não descarta a possibilidade de graves prejuízos, se o número de inscritos de "última hora" não crescer no correr do dia.

Em diversas palestras e workshops, serão discutidos os destinos da arquitetura no século 21, o crescimento das metrópoles e formas de construção que coexistam em maior sintonia com o meio ambiente. "Nós temos apenas fontes limitadas de energia e precisamos usá-las com parcimônia, para que possamos deixar algo para as próximas gerações", observa Andreas Gottlieb Hempel, organizador do evento.

Temas - Espaço urbano e sociedade, natureza e intervenções no meio ambiente, inovação e tradição, espaço e identidade, os limites das megalópoles, a cidade após o 11 de setembro e técnicas de construção de arranha-céus são alguns dos temas que devem permear as discussões nas diversas oficinas e palestras durante o congresso.

O futuro das grandes cidades européias e a arquitetura na China e em Cingapura são tema de mesas-redondas, além de fóruns de discussão sobre os desafios de uma urbanização tardia, a interação ente o espaço público e as novas mídias, a cidade como palco de entretenimento e os perigos de um crescimento populacional desordenado.

Brasil - Do evento participam nomes como Sir Norman Forster, Hans Kollhoff e Peter Eisenman. Do Brasil, faz parte do programa oficial Joaquim Guedes, de São Paulo, como um dos coordenadores do plenário "Natureza e Meio Ambiente Construído". Jairo Aldemar Bastidas, de Brasília, discursa no workshop "Construindo num Contexto Tradicional". O alemão Horst Matthäus, consultor da GTZ (Sociedade Alemã de Cooperação Técnica) em Recife, participa como palestrante da oficina "Cidade Social – Experiência Local".

Exposições - Mais de 25 galerias de Berlim-Mitte estão envolvidas no projeto "Repensando: tempo, espaço, arquitetura" e dedicam exposições a temas que transitam entre a arte e arquitetura. Grandes mostras sobre o tema foram ainda organizadas por 14 museus da cidade. Além disso, diversos ateliês e escritórios de arquitetura berlinenses abrem suas portas ao público durante a semana do congresso.

No Altes Museum, a mostra A Mão do Arquiteto, a ser inaugurada no próximo domingo (21), acompanha a história da arquitetura em Berlim do século 18 até os dias de hoje. Mais de 300 desenhos e 17 maquetes documentam a trajetória de pontos centrais da capital alemã, como Alexanderplatz, Pariser Platz, Potsdamer Platz e Berlim-Mitte.

Entre outros, a Casa das Culturas do Mundo traz ainda ao público a exposição Espírito e Alma da Cidade, e o Museu Martin-Gropius-Bau documenta o desenvolvimento da arquitetura do país em Nova Arquitetura Alemã. O próximo congresso da UIA deverá acontecer no ano de 2005, em Istambul.