1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Berlim dança em ritmo de Love Parade

Berlim é novamente o centro da folia, na maior festa tecno do mundo, com cerca de meio milhão de pessoas desfilando pelas ruas.No entanto, uma tempestade com ventos muito fortes ameaça acabar com a alegria.

default

Um "Lovetruck", o trio elétrico da Love Parade, cercado pela multidão

"Viva o amor" é a ordem do dia em Berlim: em shorts, biquinis escandalosos, cabelos em todas as cores do arco-íris e um ou outro salto alto de dar inveja às mulatas do Sargenteli, milhares de ravers desfilaram freneticamente pelas ruas da capital alemã, ao som da música tecno bombardeada impiedosamente de 45 trios elétricos, aqui batizados de Lovetrucks, com uma potência de um milhão de watts!

Participantes e disk jockey's até dos EUA e Austrália

Este ano, quem quis dançar pelas ruas teve mais espaço, pois segundo a polícia, "somente" cerca de 400 mil pessoas participaram da 14ª Love Parade, que atraiu, como sempre, jovens de várias partes da Alemanha, da Holanda, França, Grã-Bretanha e até Estados Unidos e Austrália. Os organizadores, naturalmente, discordam, dizendo que são pelo menos 750 mil. Seja como for, dificilmente o evento este ano atingirá os recordes do passado, com mais de um milhão de ravers. A nata dos DJs está presente em Berlim, vindos até da Espanha e Dinamarca, além dos países já citados. O clima de festa começou na sexta-feira, quando milhares de participantes resolveram antecipar a folia nas praças.

Quem não tinha dinheiro para hotel, pensão, camping, ou albergue da juventude, nem nenhum amigo em Berlim, dormiu ao ar livre mesmo, ajudado pelas temperaturas amenas do verão. Mas à noite o tempo deve virar, e o Serviço de Meteorologia mandou uma advertência à rapaziada: uma tempestade com ventos de intensidade 8 na escala de Beaufort está sendo esperada, pelo que o desfile não poderá fazer a tradicional volta em torno da Siegessäule, a Coluna da Vitória. A recomendação é que todos fiquem nas grandes avenidas e não se aproximem do bairro de Tiergarten. Ainda estão bem frescos na memória dos berlinenses os danos causados pelo furacão de dimensões americanas que assolou a cidade, na quarta-feira passada (10/07), deixando vários mortos e feridos.

Logística, drogas e terrorismo

A Love Parade exige uma logística considerável, que vai desde o aumento do número de trens e dos transportes coletivos na cidade. Somente neste sábado, 68 trens trouxeram 125 mil pessoas à capital alemã. Além de 2 mil seguranças e auxiliares contratados pelos organizadores, há cerca de dois mil policiais em ação e mais um batalhão de mil médicos, enfermeiros e paramédicos, cuidando dos que se excedem com a dança, bebidas ou drogas.

A polícia intensificou o controle de drogas e prendeu 18 pessoas. Em algumas cidades como Hamburgo foram realizados controles na estação central, antes que a garotada seguisse de trem para a capital. O resultado é preocupante: praticamente um de cada três participantes foi pego com algum tipo de droga, principalmente drogas sintéticas, maconha, baseados, haxixe e cocaína.

Na véspera do desfile, a preocupação era outra: a possibilidade de ocorrer algum atentado terrorista. Um agente policial dera o alarme, mas não se encontrou nenhum explosivo nos apartamentos de suspeitos revistados pela polícia.

A primeira Love Parade aconteceu em 1989, com apenas 150 pessoas, por iniciativa do DJ Dr. Motte, que continua à frente dos organizadores. Como no ano passado, o desfile de 2002 foi considerado "evento comercial" pelas autoridades, e não mais "manifestação política", o que antes implicava na concessão de licenças especiais. Como evento comercial, os incomodados pelo barulho não têm mais como se queixar. Mas como tal, os organizadores terão que cuidar de remover as milhares de toneladas de lixo deixadas pelos ravers, o que irá custar-lhes 140 mil euros.