1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Bem-vindo de volta ao futuro

Há mais de duas décadas, Marty McFly e Doc Brown desembarcavam, hoje, no futuro. O diretor Robert Zemeckis garante que, enquanto viver, não haverá continuações ou remakes da franquia.

Exatamente nesta quarta-feira — 21 de outubro de 2015 — Marty McFly e Doc Brown, personagens de "De volta para o futuro 2" (1989), desembarcavam no futuro.

Robert Zemeckis, criador e diretor da trilogia, e Bob Gale, seu corroteirista, acertaram algumas previsões, como a possibilidade de fazer ligações por vídeo, mas os tão sonhados carros voadores ainda não fazem parte da nossa realidade. Tampouco eles poderiam imaginar, nos anos 1980, que teríamos smartphones e computadores em relógios de pulso.

"O problema de prever o futuro é que as pessoas o subestimam sempre", diz Zemeckis. "Mas se você pensar que nós estávamos apenas nos divertindo e acertamos metade, nos saímos muito bem".

O diretor, de 63 anos, afirma que em hipótese alguma permitirá uma continuação ou remake da franquia. "Enquanto vivermos [Zemeckis e Gale], não vai acontecer", garante Zemeckis em uma entrevista em Berlim. "Quando estivermos mortos, talvez consigam fazer um remake — a não ser que nossos herdeiros possam evitar".

A continuação de "Uma cilada para Roger Rabbit", outro sucesso de Zemeckis, que também já foi cogitada, não deve sair: "Provavelmente, estarei cansado de continuações pelo resto da vida. Provavelmente, porque nunca se deve dizer nunca."

Para quem está com saudades de viajar para o (não mais distante) futuro, salas de cinema pelo mundo exibirão a trilogia completa nesta quarta. No Brasil, cinemas da rede Cinemark promoverão a maratona em diversas cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador. Na Alemanha, a rede Cinemaxx participa em cidades como Berlim, Munique, Hamburgo e Stuttgart.

AF/dpa