1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Beckenbauer e técnicos criticam excessos da arbitragem da Copa

O presidente do Comitê Organizador da Copa, Franz Beckenbauer, e os treinadores da Costa do Marfim e dos EUA criticaram abertamente neste domingo (18/06) o desempenho dos árbitros no Mundial na Alemanha.

Beckenbauer acusou o árbitro uruguaio Jorge Larrionda de ter atuado com excessivo rigor no jogo deste domingo entre Estados Unidos e Itália (1 a 1) em Kaiserslautern. Anteriormente, o kaiser já havia reprovado as advertências com cartão amarelo em supostos casos de cera.

Na partida EUA x Itália, Larrionda expulsou o italiano De Rossi (por cotovelada em McBride) e os norte-americanos Mastroeni e Pope, por repetidas faltas violentas. O técnico dos EUA, Bruce Arena, criticou a inflação de cartões e expulsões. "Os árbitros são muito rápidos em mostrar cartões. Eles são excessivos, julgam com demasiado rigor. Agora, alguns dos melhores jogadores estão suspensos, isso não é bom para o jogo", disse.

O francês Henri Michel, treinador da seleção da Costa do Marfim, criticou a arbitragem nos jogos de sua equipe, que perdeu para Argentina e Holanda e já está eliminada do Mundial. "Ocorreram alguns erros óbvios nas duas partidas, principalmente em relação a pênaltis não marcados", falou o treinador sobre uma suposta falta em Eboué no começo da partida contra a Holanda, na sexta-feira. A Costa do Marfim perdeu o jogo por 2 a 1.

Outra reclamação de Henri Michel é em relação ao segundo gol da Holanda. Para o treinador, Ruud van Nistelrooy voltava de uma posição de impedimento quando recebeu a bola antes do chute. "Ele teve vantagem com isso, e de acordo com as regras significa que ele estava impedido", disse Michel.

"Tenho a impressão que os grandes países levam vantagem na arbitragem quando jogam com os pequenos", disparou Michel, que deve se despedir do comando da Costa do Marfim depois da Copa.

Leia mais