1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Bayern empata e perde a liderança

O campeão da temporada passada empatou em 1 a 1 com o vice-campeão Schalke. Como o Bremen venceu de 6 a 2 do Nürnberg, assumiu a liderança da Bundesliga.

default

Larsen, do Schalke (e) disputa a bola com Schweinsteiger

Quem esperava um clássico de alto nível entre o atual campeão, Bayern de Munique, e o vice, Schalke, decepcionou-se com o que viu em Gelsenkirchen. O placar de 1 a 1 pode até insinuar que o jogo foi muito disputado, mas a realidade foi outra.

Ao final dos 90 minutos, o Bayern ainda vencia por 1 a 0, um resultado que havia administrado desde os 19 minutos da primeira etapa. O Schalke, apesar de ter se esforçado, não conseguiu brilhar diante de sua torcida, depois de haver derrotado os bávaros por 1 a 0 em Munique, no primeiro confronto das duas equipes na temporada.

Somente nos descontos a equipe comandada pelo técnico Ralf Rangnick consegiu empatar a partida, com um gol de pênalti de Sand. Ele próprio havia sido derrubado na área por Schweinsteiger, do Bayern.

O jogo

No primeiro tempo, o Schalke mostrou muito respeito diante do Bayern, a zaga saiu jogando mal e perdeu quase todas as bolas divididas. O time não tinha uma estratégia clara para superar o líder da tabela.

Do lado do Bayern, Deisler e Zé Roberto tramavam boas jogadas. Uma delas, aos 19 min, resultou no gol marcado por Roque Santa Cruz. Um gol em que até mesmo o ex-técnico do Bayern, Ottmar Hitzfeld , viu Zé Roberto – autor do passe decisivo – impedido, o que o
juiz não viu.

O argentino Demichelis literalmente apagou Lincoln, o cérebro do Schalke, que não criou nenhuma chance real de gol no primeiro tempo.

Segundo tempo


A segunda etapa foi marcada pela passividade do Bayern, que acreditava já ter embolsado os três pontos e se restringiu ao esforço de administrá-los. Além disso, Zé Roberto não voltou do intervalo por problemas na virilha. E Ballack quase não apareceu no jogo, em seu retorno à equipe, depois passar duas semanas se recuperando de uma gripe.

O Schalke se esforçou mais, porém não tinha receita para romper a zaga bem postada do Bayern. Exercendo pressão total, o time da casa ainda conseguiu arrancar um pênalti, já nos descontos. Sand, que havia sido derrubado por Schweinsteiger, cobrou sem chances para Kahn.

Ficha técnica

Schalke: Rost; Bordon, Rodriguez (Varela), Rafinha, Krstajic, Poulsen; Kobiashvili, Ernst (Altintop), Lincoln; Larsen, Kuranyi (Sand)

Técnico: Ralf Rangnick

Bayern de Munique: Kahn; Lucio, Ismael, Demichelis, Zé Roberto (Salihamidzic), Ottl; Ballack, Deisler (Karimi), Schweinsteiger; Makaay, Santa Cruz (Pizarro)

Espectadores: 61.524

Gols: Santa Cruz (Bayern), Larsen (Schalke)

Cartões amarelos: Ernst, Krstajic / Kahn, Santa Cruz, Makaay, Salihamidzic, Ballack

Cartão vermelho: Demichelis

Leia mais