1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Bayern chega a Londres como favorito contra desfalcado Borussia

Bávaros carregam o peso do favoritismo e da pressão, após duas derrotas nas últimas finais de Liga dos Campeões que disputou. Sem Mario Götze, sua estrela principal, Dortmund tem tarefa difícil pela frente.

A história do futebol mostra que numa decisão de jogo único, especialmente em clássicos, é arriscado apontar favoritos. Mas se for para indicar um na final da Liga dos Campeões neste sábado, em Londres, este time é o Bayern de Munique.

Depois de ganhar tudo até agora na temporada, o time bávaro chega a Wembley para fazer, contra o Borussia Dortmund, a primeira final alemã da História da Liga dos Campeões como time a ser batido. Para a geração de Bastian Schweinsteiger, Philipp Lahm e Franck Ribery, a conquista do título é quase uma obrigação, um ano após o choque em Munique, quando perderam nos pênaltis, em casa, contra o Chelsea.

Borussia Dortmund Flugzeug Finale Wembley

Avião que levou equipe do Borussia exibia as cores do clube

"No ano passado, ganhou uma equipe inglesa em Munique. Desta vez, espero que a equipe de Munique vença na Inglaterra", disse o diretor executivo do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge. "A equipe deste ano é muito estável, tem jogado um futebol totalmente fantástico", elogiou.

Retrospecto de peso

O time entra em campo em Wembley com o retrospecto recente invejável. Ganhou por 7 a 0 a semifinal contra o Barcelona e se sagrou campeão da Bundesliga com 25 pontos a mais que o vice-campeão, o mesmo Borussia Dortmund. Além disso, eliminou o Borussia  por 1 a 0 em fevereiro, na semifinal da Copa da Alemanha.

"Estamos todos contentes que a hora esteja chegando. Queremos agora finalmente jogar futebol, depois de todo o falatório. Estamos prontos e ansiosos", disse Arjen Robben, antes de embarcar. O holandês se nega a pensar numa nova derrota na final da Liga dos Campeões, após o Bayern amargar o vice-campeonato em 2010 e em 2012. Na última final, em Munique, Robben perdeu um pênalti na prorrogação, quando o jogo estava empatado em 1 a 1

"Estamos indo lá para ganhar e pronto!", afirmou o craque. No aeroporto, em Londres, o Bayern foi recebido por cerca de 300 torcedores em clima de festa.

Champions League Finale Wembley Stadium

Palco do duelo 100% alemão: o lendário estádio de Wembley

Algumas centenas de torcedores foram ao aeroporto de Dortmund para se despedir do Borussia. Mario Götze, a estrela do time, não embarcou na sexta, devido a um tratamento dentário. O craque deve voar no sábado, embora deva assistir à partida do banco. "Estamos muito confiantes", garantiu o capitão da equipe, Sebastian Kehl.

Ele afirma não estar preocupado com o fato de Götze não poder jogar. "Isso não é problema", desconversou o diretor esportivo Michael Zorc. "Nos preparamos para isso. Seria um milagre, de qualquer maneira, se ele estivesse totalmente em forma para a partida. Mas havia sempre uma esperança." O técnico Jürgen Klopp reiterou que "já tem sua escalação na cabeça".

Bayern com força total

O Bayern estará completo na final. "Temos que jogar como na última partida contra o Barcelona", pediu o meia Franck Ribéry, enquanto o atacante Thomas Müller prefere se mostrar mais prudente. "Temos muita autoconfiança, mas também sabemos que tudo pode acontecer", disse o jogador. Müller já era parte do time tanto na derrota de 2010, em Madrid, contra a Inter de Milão, por 2 a 0, quanto na final de Munique.

Champions League Finale Fans in London

Torcedores alemães em Londres: turismo na véspera da grande final

Em Dortmund e Munique, a partida em Wembley é o assunto principal. Na capital bávara, centenas de milhares de torcedores estão ansiosos para o embate entre duas equipes alemãs e sonham em ver, finalmente Robben, Ribéry e companhia trazendo o troféu para casa. Os ingressos esgotados que foram distribuídos gratuitamente pelo Bayern para os torcedores acompanharem a final nos telões do Allianz Arena estão sendo vendidos na internet por cerca de 100 euros.  Em Dortmund, a prefeitura espera que cerca de 45 mil se reúnam em torno de telões na Praça Friedenplatz, em frente à prefeitura. No complexo de arenas Westfalenhallen, 18 mil lugares foram vendidos em questão de horas.

No centro de Berlim, a festa estará garantida, com música ao vivo e cinco telões dispostos entre o Portão de Brandemburgo e a Coluna da Vitória. Os organizadores do evento esperam, em caso de bom tempo, até 250 mil pessoas. Entretanto, a previsão para sábado na grande parte das cidades alemãs é de temperaturas abaixo de 10 graus com chuvas esparsas.

MD/dpa/sid

Leia mais