1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Baviera devolve livros roubados à Itália

Obras dos séculos 16 e 17 são avaliadas em mais de 2,5 milhões de euros e pertencem à biblioteca de Girolamini, em Nápoles. Ex-diretor roubou os livros entre 2011 e 2012.

O governo do estado alemão da Baviera devolveu nesta sexta-feira (13/02) à cidade de Nápoles, na Itália, 543 livros do século 16 e 17 que foram roubados da biblioteca de Girolamini.

Os livros foram confiscados pelas autoridades alemãs em maio de 2012, depois de terem sido colocados num leilão em Munique. As obras foram roubadas da biblioteca entre junho de 2011 e abril de 2012 e são avaliadas em cerca de 2,5 milhões de euros.

Em 2012, o então diretor da biblioteca Marino Massimo de Caro foi preso e considerado culpado pelo roubo de cerca de 2 mil livros do local.

Entre os títulos devolvidos estão obras do matemático e astrônomo polonês Nicolau Copérnico, do matemático e físico inglês Isaac Newton e do matemático e astrônomo alemão Johannes Kepler.

"São raridades que mudaram o mundo", afirmou o promotor de Munique, Manfred Nötzel. Dois dos livros mais valiosos são do físico e astrônomo italiano Galileu Galilei e estão avaliados em 200 mil euros cada.

Alguns dos livros roubados na biblioteca foram parar nas mãos de Marcello Dell'Utri, um assessor próximo do ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi e conhecido por sua paixão por livros. Dell'Utri foi preso no ano passado devido a sua ligação com a máfia siciliana Cosa Nostra.

CN/dpa/ap

Leia mais