1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Base dos alemães na Copa deixa questões em aberto

Escolha de resort em construção na Bahia, em decisão supostamente tomada antes do sorteio dos grupos do Mundial, leva a questionamentos da imprensa alemã. Federação nega que complexo esteja sendo erguido por encomenda.

A opção da seleção alemã de futebol de montar seu centro de treinamento em um resort ainda em construção no pequeno município de Santo André, cerca de 30 quilômetros ao norte de Porto Seguro (Bahia), deixa perguntas sem resposta, segundo o Süddeutsche Zeitung, um dos maiores jornais alemães.

A Federação Alemã de Futebol (DFB) confirmou na semana passada que a equipe do técnico Joachim Löw terá seu quartel-general no Campo Bahia, um complexo de 15 mil metros quadrados planejado para ter 14 casas de dois andares, piscinas e até uma praia privativa. O projeto milionário, com 65 unidades residenciais previstas, é um empreendimento do empresário alemão Christian Hirmer, de Munique, e tem inauguração prevista para março de 2014.

A um quilômetro de distância das casas, serão construídos um campo de futebol e um centro de imprensa. O local − só acessível por balsa − fica a 45 minutos do aeroporto de Porto Seguro, de onde a equipe alemã deve voar para os jogos da primeira fase da Copa do Mundo –em Salvador, Recife e Fortaleza. Os locais ficariam a, no máximo, duas horas de voo.

Standort der deutschen Nationalmannschaft während der Fussball WM 2014 in Brasilien

Com piscinas e até praia privada, local é opção por tranquilidade

"Tenho certeza de que vamos nos sentir muito bem lá. O complexo oferece todas as possibilidades que nós desejamos durante o tempo − esperamos, longo − em que estaremos participando da Copa do Mundo", ressaltou o coordenador técnico da seleção alemã, Oliver Bierhoff.

Ele desmentiu informações veiculadas na sexta-feira (13/12) pelo jornal Bild de que o complexo estaria sendo especialmente construído para a DFB. "E nem está sendo construído conforme nossos desejos", destacou. O ex-craque também desmentiu que haja participação financeira de empresas patrocinadoras da seleção alemã.

"Falta de opções"

Segundo Bierhoff, o Campo Bahia, nas proximidades de Santa Cruz Cabrália, já seria construído de qualquer maneira. "Os jogadores vão morar numa espécie de república. Seis ou sete jogadores vão habitar cada casa", afirmou. O contrato de arrendamento é acertado oficialmente, através da Fifa.

Em reportagem da agência de notícias DPA, Bierhoff justificou a escolha pela falta de opção com que se deparou no país. "Tivemos dificuldade na procura por acomodação, como muitos outros países. No Brasil, simplesmente há menos hotéis ou resorts do que, por exemplo, na Alemanha", explicou o coordenador técnico. "Tenho certeza que o centro será algo especial", completou Bierhoff, destacando entre as vantagens as distâncias reduzidas em relação ao local de treinos. "Em cinco minutos, chegamos ao campo de treinamento e ao centro de imprensa."

A Fifa aceitou oficialmente o centro de treinamento dos alemães, embora o complexo não estivesse inicialmente na lista de campo-base da entidade, por não haver "garantias de que o local seria construído a tempo do Mundial", de acordo com a organização. A propriedade passou a fazer parte da relação posteriormente, segundo a Fifa, devido aos progressos nas obras.

Standort der deutschen Nationalmannschaft während der Fussball WM 2014 in Brasilien

Cada casa deverá abrigar entre seis e sete jogadores

O jornal Süddeutsche Zeitung estranhou a escolha da DFB, afirmando que "existem perguntas (não respondidas) sobre o complexo cinco estrelas". A publicação aponta que o resort já dispunha há algum tempo de planos para um campo de futebol feito "especialmente para os hóspedes da DFB", embora a entidade alemã oficialmente só viesse a saber que jogaria no Nordeste através do sorteio realizado dia 6 de dezembro, na Costa do Sauípe.

A publicação observa também que haveria desde fevereiro uma espécie de acordo prévio com os proprietários do Campo Bahia e que essa opção vinha sendo mantida em sigilo, segundo o próprio Bierhoff confirmou ao jornal.

Leia mais