1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Barroso apresenta sua nova comissão

A Comissão Européia, órgão executivo da UE, será presidida pelo português José Manuel Durão Barroso. Sua composição já está definida.

default

José Manuel Durão Barroso

O português José Manuel Durão Barroso, futuro presidente da Comissão Européia, apresentou em Bruxelas os nomes de seus comissários. Ele terá agora de definir a função de cada membro de sua equipe.

Por causa da ampliação da União Européia – com a inclusão dos países do Leste da Europa –, o número de comissários e comissões aumentou de 20 para 25. Oito dos futuros comissários são mulheres, número recorde na União Européia.

Todos os países da UE já nomearam seus representantes que tomarão posse no dia 1º de novembro por um período de cinco anos.

Apenas três membros da futura equipe – dentre eles o comissário alemão Günter Verheugen – faziam parte da antiga comissão chefiada pelo italiano Romano Prodi. Entretanto, a maioria dos comissários são políticos com experiência de governo.

Economia e Política Financeira

As comissões mais importantes da futura presidência da UE são as das áreas de Economia e Política Financeira. O governo alemão está pedindo a criação de uma comissão encarregada da Política Industrial. Esta comissão teria amplas competências, inclusive direito de veto em outras áreas, por exemplo Meio Ambiente.

Outra importante comissão é a do Mercado Interno, responsável por observar e regulamentar a liberdade econômica no interior da União Européia, que é um das razões existenciais do bloco.

Comunicação e Política Externa

O futuro presidente Barroso prometeu cuidar melhor da imagem política da UE junto à opinião pública. Uma das críticas mais severas à União Européia é a falta de transparência das decisões políticas. De uma forma geral, o cidadão europeu não compreende o trabalho da Comissão e sente-se excluído do processo político.

Uma das propostas aventadas em Bruxelas é a criação de uma comissão de Comunicação. Até agora esta área estava vinculada à presidência.

Em matéria de política exterior, Barroso terá de adaptar sua administração a uma mudança estratégica: a criação do importante cargo de ministro das Relações Exteriores prevista pela Constituição européia, que deverá entrar em vigor em 2006.

Este cargo será ocupado pelo espanhol Javier Solana, que atualmente exerce a função de encarregado especial de política externa. Ele passará então a ser membro da Comissão e, ao mesmo tempo, seu vice-presidente.

Leia mais