Barnetta: ″Suíça espera surpreender″ | Acompanhe a cobertura especial sobre as partidas da Eurocopa | DW | 21.05.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eurocopa

Barnetta: "Suíça espera surpreender"

Em conversa com DW-WORLD.DE, o jogador do Bayer Leverkusen e da seleção suíça Tranquillo Barnetta disse que sua equipe tem boas chances de atingir as quartas-de-final da Euro 2008.

default

Para Barnetta, favoritos na Euro são Itália, Alemanha e França

O ala do Bayer Leverkusen vê chances reais de a seleção suíça surpreender e ficar com o quarto lugar na Eurocopa. Além disso, o ala Tranquillo Barnetta fala do papel da Suíça como anfitriã do torneio e da euforia dos suíços em relação à competição.

DW-WORLD.DE: A Suíça já preparou tudo para a Eurocopa?

Tranquillo Barnetta: Acho que sim. Ainda vai demorar um pouquinho, mas todos lá já estão muito felizes. Eu tenho certeza de que será uma bela festa.

E a seleção suíça?

Ainda temos alguns jogos preparatórios, mas estou convicto de que faremos uma boa apresentação na Euro 2008.

Você não é só um dos pilares da equipe, mas também uma das esperanças deste time. Qual a responsabilidade de Tranquillo Barnetta?

A responsabilidade não é só minha. Como equipe, temos de tentar um bom desempenho na Euro. Tentarei dar o melhor de mim para ajudar o time e tenho certeza de que teremos uma boa atuação.

Com 23 anos, você ainda é um jogador bastante jovem. Você acredita que a experiência de disputar uma Eurocopa após uma Copa do Mundo pode amadurecê-lo ao ponto de se tornar uma liderança na equipe?

Sim, usarei esta experiência para me desenvolver e daí veremos até onde posso chegar na minha carreira.

Sua carreira no futebol aconteceu praticamente só na Alemanha, na Bundesliga. Que experiência você leva para a seleção suíça?

Muita, muita mesmo. Jogos internacionais sempre são algo diferente da Bundesliga. É um nível mais alto e por isso estou contente em poder atuar pela seleção da Suíça.

Para os suíços, o futebol alemão tem um significado especial. Há pelo menos cinco ou seis jogadores de alto nível na Bundesliga que estão quase certos na seleção.

Sim, claro, isso é muito bom. Estamos satisfeitos por termos gente capaz de participar de um bom campeonato como o alemão.

No âmbito da Euro 2008 haverá um confronto especialmente interessante: Suíça e Turquia. Da última vez que ambos os times se enfrentaram, foi pela classificação à Copa na Alemanha. O jogo terminou em pancadaria. Já está tudo esquecido?

Já, isso já faz algum tempo. Acredito que não se repetirá desta forma na Suíça. Foi um episódio único e depois do jogo estará esquecido.

Vamos falar dos adversários da Suíça na primeira rodada. Já citamos a Turquia. Como você avalia este rival?

Acredito que esta equipe é muito parelha. Naturalmente que temos de ganhar da Turquia para ir adiante.

Daí vem Portugal, com uma equipe muito, muito forte.

Sim. Eles provavelmente são os mais fortes do grupo, junto com a República Tcheca, naturalmente, que dispõe de estrelas mundiais. Temos de nos esforçar para acompanhá-los.

O técnico Jakob Kuhn impôs como objetivo chegar às quartas-de-final. Você acha que esta meta pode ser alcançada ou ele está indo longe demais, para impressionar as pessoas?

Não, o objetivo pode ser atingido. Sabemos que será muito difícil, pois nosso grupo é muito equilibrado, mas todos podem ganhar de todos. Por isso espero que estejamos entre os dois melhores do grupo e daí veremos como prosseguir.

Quem ganhará a Eurocopa?

Para mim, os favoritos são, de novo, Itália, Alemanha e França.

E em quarto lugar talvez a Suíça?

Vamos ver. Esperamos surpreender. A quarta colocação seria muito boa.

Seria um acontecimento sensacional para a Suíça, pouco antes de Ottmar Hitzfeld assumir o cargo de técnico.

Exatamente. Agora estamos trabalhando com Jakob Kuhn e queremos deixar tudo preparado na Euro. Tenho certeza de que Ottmar Hitzfeld será um ótimo técnico.

Ser anfitrião também significa uma pressão adicional sobre toda a equipe, por estar jogando em casa, diante do público local. Você também acha?

Sim, claro. Não devemos ver isso como pressão, mas como chance. Temos de aproveitar o apoio para melhorar nosso desempenho. Tenho certeza de que isso não vai atrapalhar, pelo contrário, será positivo.

Os visitantes de outros países durante a Euro 2008 poderão esperar na Suíça o mesmo clima que predominou na Alemanha na Copa de 2006?

Acredito que sim. Talvez não haja multidões, pois a Suíça é menor, mas a euforia será a mesma.

Exatamente o mesmo entusiasmo?

Sim, exatamente!

Tranquillo Barnetta (23 anos) deixou o clube suíço St. Gallen para jogar no Bayer Leverkusen em 2004. Na temporada 2004/2005 ele foi emprestado ao Hannover. Em junho de 2005, Barnetta retornou ao Leverkusen, onde atua até hoje como titular.

Sua carreira na seleção suíça começou em 2004, ainda na equipe sub-21. No Mundial de Futebol na Alemanha, Barnetta marcou um dos quatro gols da Suíça na competição.

Leia mais