1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

BAP, o rock de Colônia em escala nacional

Com 30 anos de estrada, a banda de rock BAP consolidou um estilo próprio. Todo o repertório é cantado no dialeto da cidade de Colônia. Apesar disso, o som conquistou fãs em todo o país.

default

A banda de rock BAP não apresenta sinais de desgaste após 30 anos de estrada. O grupo BAP, nome originário da palavra Bapp, que significa “pai” no dialeto de Colônia, começou a despontar no cenário musical em 1979, com o lançamento do primeiro LP ... Rock andere Kölsche Leeder. No começo, a banda de seis integrantes se apresentava em festinhas de escolas e bairros e em eventos promovidos pela iniciativa privada. Até alcançar fama suficiente para bancar seus próprios shows.

Desde o começo, a aceitação do público foi enorme. Apesar de o repertório ser todinho cantado no dialeto kölsch, falado na cidade de Colônia, o rock do BAP conquistou rapidamente o público nacional. Em 1981, a banda já organizava sua primeira turnê pelo país.

Encontro de feras

No ano seguinte, os roqueiros foram escolhidos para fazer a abertura do megashow dos Rolling Stones no estádio de Colônia. O sucesso de verdade, porém, ainda estava por vir. O lançamento do single Verdamp lang her (algo como “faz tempo pra caramba”) foi o primeiro grande hit da banda e é, até hoje, uma das músicas mais tocadas do grupo.

BAP im Stadion

Show da banda BAP

Ainda em 1982, eles caem novamente na estrada com uma turnê pela Europa. De lá para cá, a banda consolidou definitivamente seu espaço no mundo do rock alemão. BAP já lançou 18 CDs e foi até tema de filme.

Em 2002, o premiado cineasta Wim Wenders, que dirigiu, entre outros filmes, Buena Vista Social Club, rodou um documentário sobre a banda, intitulado Viel passiert – Der BAP Film, que inclui cenas de arquivo, entrevistas e trechos de shows ao vivo.

Alma do BAP

A trajetória de sucesso da banda não deixa de ser surpreendente, levando-se em conta que apenas um dos músicos da formação original ainda integra a banda. O vocalista Wolfgang Niedecken é, por assim dizer, a alma do BAP.

As diversas mudanças internas não alteraram o estilo da banda graças ao empenho de Niedecken. Mesmo assim, em especial as saídas de Jens Streifling, seu braço direito, e de Klaus Heuser, que musicava suas letras, foram bastante dolorosas do ponto de vista profisional e de identidade da banda.

Wolfgang Niedecken

Wolfgang Niedecken, compositor e a "alma" do grupo de rock BAP

Wolfgang Niedecken continua responsável pelas letras do repertório BAP e hoje conta com a ajuda do guitarrista Helmut Krummiga para a composição das músicas. Muitas vezes a imprensa alemã sugeriu que o vocalista seguisse carreira solo.

Relação de amor paterno

“Eu continuo com a banda porque o BAP é meu bebê e apesar de todas as mudanças continua sendo meu bebê”, afirmou Niedecken, que já foi condecorado com a Ordem Nacional do Mérito. Tal relação paternal é decisiva para a sobrevivência e, mais do que isso, o contínuo sucesso da banda de cinco integrantes.

Links externos