1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Bancos reabrem e preços sobem na Grécia

Depois de três semanas fechadas, instituições bancárias voltam a funcionar. Limite de saque passa a ser semanal e não mais diário, no valor de 420 euros. Aumento de impostos entra em vigor.

Os bancos gregos reabriram nesta segunda-feira (20/07), após três semanas fechados para evitar um colapso no sistema financeiro do país, mas os cidadãos amanheceram encarando aumentos de preços em consequência do acordo com os credores para o terceiro pacote de resgate para o país.

As pessoas fizeram filas e aguardaram pacientemente até a abertura das agências bancárias em Atenas. Estima-se que o fechamento dos bancos desde o dia 29 de junho tenha custado cerca de 3 bilhões de euros à economia grega.

O controle de capitais, incluindo o bloqueio de transferências para bancos no exterior e a interrupção da abertura de novas contas, continua em vigor. O saque diário foi flexibilizado. Em vez de 60 euros por dia, os gregos poderão sacar 420 euros por semana, de uma só vez. Até esta sexta, o saque máximo será limitado a 300 euros. No sábado passa a valer o limite semanal de 420 euros.

O governo deve fazer nesta segunda o pagamento de 4,2 bilhões de euros ao Banco Central Europeu (BCE) e mais 2 bilhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI), viabilizados pelo empréstimo emergencial de 7,16 bilhões de euros dado pela União Europeia na semana passada.

O governo da Grécia chegou a um acordo com credores internacionais e deve submeter duras reformas – incluindo aumento de impostos, mudanças nas aposentadorias e privatizações – em troca de um pacote de resgate de 86 bilhões de euros em três anos.

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) aumentou de 13% para 23% em vários produtos e serviços, incluindo produtos de primeira necessidade, como açúcar, café, sal, fertilizantes, chocolate, azeite de oliva e vinagre, entre outros.

Outros produtos, como preservativos, e serviços, como táxis, aulas particulares de idiomas e informática, além de serviços funerários, também passaram por um aumento do IVA. A tarifa de transporte público também deve aumentar nos próximos dias. Por outro lado, o IVA sobre medicamentos, livros e jornais caiu de 6,5% para 6%.

MP/afp/ap

Leia mais