1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Banco do Brasil adquire 49,9% da Maxblue Americas

O Banco do Brasil iniciará uma estreita parceria de negócios com a empresa Maxblue, subsidiária do maior banco privado alemão e segundo maior do mundo, o Deutsche Bank.

default

O Banco do Brasil vai adquirir uma participação de 49,9% na Maxblue Americas Holdings. A transação terá um montante de 90 milhões de dólares. A Maxblue Americas Holdings é uma subsidiária independente do Deutsche Bank, criada para atender o mercado de alta renda na América Latina, Caribe e da comunidade latina dos Estados Unidos. Na Alemanha, a Maxblue atua sobretudo no setor de online broking, sendo a empresa líder da área.

O Deutsche Bank e o Banco do Brasil assinaram nesta sexta-feira vários acordos que abrem o caminho à estreita cooperação. Os Conselhos de Administração das duas empresas já aprovaram a transação, que ainda está sujeita a determinadas condições como, por exemplo, aprovações de praxe pelas autoridades reguladoras.

Cooperação ideal

Segundo Hermann-Josef Lamberti, membro do Conselho Executivo do Deutsche Bank, "esta parceria alia os pontos fortes de um global player e do maior banco brasileiro para beneficiar o mercado de alta renda na América Latina". Na sua opinião, as duas casas bancárias apresentam as condições ideais para uma estreita cooperação: "O Banco do Brasil conta com produtos locais, serviços e conhecimento do mercado que complementam a solidez financeira e experiência em investimentos do Deutsche Bank em âmbito global. Esta parceria estratégica permitirá que o Maxblue se torne o consultor financeiro pessoal preferido na América Latina."

A cooperação é vista como ideal também pelo presidente do Banco do Brasil, Eduardo Guimarães: "A parceria constituída em torno da Maxblue permite combinar as vantagens competitivas peculiares de cada um desses bancos. De um lado, o porte, a experiência internacional e a presença global do Deutsche Bank, bem como sua expertise em gestão de investimentos e consultoria financeira. De outro, no caso do Banco do Brasil, a forte inserção, a capilaridade e o conhecimento do mercado brasileiro, que se traduzem em uma inigualável capacidade de conquistar novos clientes."

Segundo o acordo entre as duas empresas, Manuel Mejia-Aoun permanecerá na presidência do Maxblue Americas Holdings e o Banco do Brasil indicará alguns membros para a diretoria administrativa do Maxblue. As indicações serão anunciadas nos próximos 60 dias.

Presença na América Latina

No Brasil, o Maxblue foi formalmente lançado em 20 de setembro último e representa um novo conceito de banco pessoal, oferecendo produtos e serviços de excepcional qualidade, assessoria de valor agregado e ferramentas de administração de investimentos que permitirão ao Maxblue criar relacionamentos de longo prazo com seus clientes, tornando-se seu "consultor financeiro pessoal". Seus serviços são oferecidos através de vários canais como: tecnologia baseada na internet, centros de investimentos (como o "Espaço Financeiro Maxblue" em São Paulo), visita de consultores ou atendimento pelo telefone para atender a necessidades específicas. Seus consultores financeiros esclarecem os clientes e oferecem assessoria prática, propiciando uma experiência personalizada de investimentos.

Além da venda da participação ao Banco do Brasil, a Maxblue Americas Holdings espera realizar novas parcerias estratégicas com outras instituições financeiras latino-americanas para expandir sua atuação também no México e na Argentina.

Links externos