1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ballack torna o sonho uma realidade

O sonho da seleção alemã de chegar à final da Copa de 2002 é agora realidade. A equipe estará disputando o jogo decisivo no próximo domingo (30/06), em Yokohama, no Japão.

default

Michael Ballack (d) foi o autor do gol que garantiu a vitória da Alemanha contra a Coréia do Sul

Com o placar de 1 a 0 contra a seleção da Coréia do Sul, o selecionado alemão conseguiu, pela sétima vez, chegar à final de um campeonato mundial, apesar das críticas e do ceticismo inicial. O próximo adversário da Alemanha, que já conquistou três Copas, será a Turquia ou o tetracampeão Brasil.

O autor do gol que garantiu a vitória da Alemanha foi Michael Ballack. Aos 30 minutos do segundo tempo, ele recebeu um passe de Neuville e chutou a gol, em uma jogada rápida, justamente quando a equipe alemã parecia estar novamente perdendo o domínio da partida. Foi também praticamente a única vez em que os alemães pegaram a defesa sul-coreana desprevenida, desarrumada.

A grande ironia, entretanto, é que o "salvador da pátria" não poderá entrar em campo no domingo. Ao receber o segundo cartão amarelo, em uma falta contra o sul-coreano Lee Chun, Ballack está impedido de jogar.

Doze anos após a última conquista de uma Copa (1954,1974 e 1990), a seleção alemã recupera o brilho que parecia definitivamente perdido. Para o técnico Rudi Völler, chegar à final em sua estréia como técnico do selecionado é uma satisfação à parte.

Sucesso - O que se pode constatar no jogo desta terça-feira (25/06) é que a escalação e tática adotada por Völler podem ser o segredo do sucesso. Ele optou por uma defesa de quatro jogadores (Torsten Frings, Thomas Linke, Christoph Metzeler e Carsten Ramelow) e colocou em campo Marco Bode no lugar de Christian Ziege.

A presença de Dietmar Hamann no meio-de-campo também foi importante para o time. Aos 25 minutos do segundo tempo, Miroslav Klose foi substituído por Oliver Bierhoff, devido a uma contusão nas costelas.

Jogo - A seleção alemã teve a primeira chance de abrir o placar, com apenas um minuto de jogo, numa investida de Ramelow, que foi frustrada pela intervenção do goleiro sul-coreano Lee Woon-Jae. Aos 17 minutos, nova possibilidade de gol para a Alemanha, com um chute de Neuville, igualmente defendido pelo goleiro. Oliver Kahn também teve trabalho com os coreanos. Aos 8 minutos ele fez a espetacular defesa de uma bola lançada por Lee Chun-Soo.

Os jogadores alemães entraram em campo nervosos e inicialmente não exibiram uma atuação condizente com a equipe. A partir dos 25 minutos do primeiro tempo, entretanto, a seleção alemã melhorou o desempenho, passando a controlar a partida e pressionar o adversário.

No começo do segundo tempo, quando os sul-coreanos pareciam ter tirado dos alemães o comando do jogo. No entanto, aos 30 minutos, Neuville fez um passe de bola para Ballack, que sozinho teve de chutar duas vezes para marcar, após rebote do goleiro. Foi o fim do sonho dos coreanos e a renovação da esperança dos alemães.