Ballack, o cérebro da seleção alemã | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 20.05.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Ballack, o cérebro da seleção alemã

Nascido na antiga Alemanha Oriental, Michael Ballack começou a colecionar títulos no Bayern de Munique. Em 2006, ao ir para o Chelsea, concretizou seu sonho de jogar no exterior.

default

Capitão da seleção alemã tem técnica apurada

Em 1999, o jogador se transferiu para o Bayer Leverkusen. Na temporada 2001 e 2002, Ballack ajudou a equipe a conquistar o vice-campeonato na Liga dos Campeões, ao perder a final para o Real Madri. Também no Campeonato Alemão, na mesma temporada, amargurou a vice-posição, mas ganhou o título de melhor jogador do certame.

Coleção de títulos no Bayern e no Chelsea

No Bayern de Munique, Michael Ballack integrou um dos elencos mais difíceis de serem batidos na Europa, sendo campeão alemão e da Copa da Alemanha em 2003, 2005 e 2006.

Nas temporadas de 2002, 2003 e 2005, foi eleito "jogador do ano" pela Associação dos Cronistas Esportivos da Alemanha. Em 2002, foi nomeado pela Fifa como o melhor meio-de-campo do mundo. Além disso, integra a lista Fifa 100, da qual constam os 125 melhores jogadores de futebol ainda vivos.

Confederations Cup Deutschland gegen Mexiko

Ballack e sua camisa 13 na seleção alemã

Além de ter como característica a liderança dentro de campo, Ballack se mostra um jogador completo não somente pelo seu toque refinado, mas também pela sua tendência a marcar gols. Tem bom aproveitamento em bolas aéreas e assistências precisas aos atacantes.

Em 2006, Ballack realizou seu sonho de jogar no exterior. Pelo Chelsea, da Inglaterra, conquistou as Copas da Inglaterra de 2007, 2009 e 2010, e o campeonato inglês de 2010.

Capitão da seleção

Na seleção, ele estreou em 28 de abril de 1999, em Bremen, quando a Alemanha perdeu de 1 a 0 para a Escócia. Foi vice-campeão na Copa 2002, cuja final não pode disputar, por cumprir suspensão. Mas foi dele o gol que levara a Alemanha à final, vencida por 2 a 0 pelo Brasil. Na Copa de 2006, ajudou a Alemanha a conquistar a terceira colocação.

Ballack também integrou a seleção alemã que disputou as Eurocopas de 2000 na Bélgica, 2004 em Portugal e de 2008 na Áustria e Suíça. Nesta ultima, marcou o 1 a 0 contra a Áustria, que seria escolhido o melhor gol do ano.

Desde agosto de 2004, é o capitão da seleção alemã. Em suas 98 partidas pela equipe, marcou 42 gols.

RW