1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Ballack ainda não convenceu no Chelsea

Criticado pela imprensa inglesa, capitão da seleção alemã recebe o apoio do técnico José Mourinho e do goleiro do Arsenal, Jens Lehmann, e se diz satisfeito com seus primeiros cinco meses no clube inglês.

default

Meia alemão marcou apenas quatro gols com a camisa do Chelsea

Cinco meses depois de trocar o Bayern de Munique pelo Chelsea, da Inglaterra, o meia Michael Ballack ainda não convenceu no seu novo clube e é alvo de críticas da imprensa inglesa. Após o empate de 2 a 2 do Chelsea com o modesto Reading, no final de dezembro, o tablóide The Sun elegeu Ballack o pior jogador da equipe em campo.

O capitão da seleção alemã disse não se intimidar com a pressão exercida pela imprensa e atribuiu as críticas à concorrência existente entre os jornais sensacionalistas ingleses. "Eles tentam superar uns aos outros com as suas manchetes", afirmou à revista Sport-Bild. Ele avaliou de forma positiva seus primeiros cinco meses no Chelsea. "Estou muito satisfeito."

Até o final de 2006, Ballack marcou quatro gols pelo novo clube: três pelo Campeonato Inglês e um pela Liga dos Campeões – de pênalti, contra o Werder Bremen. No ano passado, jogando pelo Bayern de Munique, o meia havia marcado seis gols no mesmo período.

Apesar de não serem números impressionantes, eles não são inferiores aos de Andriy Shevchenko, contratado por 50 milhões de euros e, como atacante, responsável por marcar os gols do Chelsea – o ucraniano também fez apenas quatro.

Apoio do técnico

Michael Ballack mit neuer Frisur und neuem Club Chelsea und behält die Nummer 13

Ballack foi apresentado pelo clube inglês em agosto

O técnico do Chelsea, o português José Mourinho, não compartilha da opinião que a mídia inglesa tem sobre o meia alemão e o classificou de "intocável" após as críticas. Também o goleiro do Arsenal e da seleção alemã, Jens Lehmann, defendeu Ballack.

"Não é correto fazer um julgamento tão apressado. Isso só pode ser feito após fevereiro, quando ele completar meio ano de Campeonato Inglês. Para um meia, a adaptação é mais difícil do que para um goleiro. O ritmo é maior aqui", afirmou.

A estabilidade que Ballack dava ao meio de campo do Bayern está fazendo falta ao Chelsea, que está seis pontos atrás do rival Manchester United na tabela de classificação do Campeonato Inglês.

Críticas a Rummenigge

Para Ballack, os motivos para o seu clube não estar na liderança são o excesso de erros causado pelo ritmo acelerado de jogo e o maior domínio de bola pelos adversários. Além disso, "o combate está em primeiro plano", afirma o jogador alemão, em referência ao jogo duro do futebol inglês. O próprio Ballack é o segundo jogador que mais cometeu faltas no torneio: 20.

O meia alemão diz sentir falta dos cruzamentos de Willy Sagnol e Philipp Lahm. "É claro que, assim, é difícil acentuar minha especialidade: o cabeceio".

Ballack comentou ainda declarações do presidente do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, que disse que o clube tomou a decisão correta ao deixar o meia ir embora.

"Rummenigge deveria simplesmente dizer a verdade e aceitar que um jogador pode decidir jogar num outro clube. Sua tentativa de distorcer os fatos é facilmente identificável", afirmou.

Leia mais