1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Baiano à prova do frio

Atacante do Hertha Berlim está mais do que aclimatado. Com temperaturas abaixo de zero, Alex Alves entrou em ebulição e em 14 minutos deu vitória a seu time. DW-WORLD conversou com o artilheiro.

default

Alex Alves fez os dois gols do Hertha em Mönchengladbach

Os dias em que Alex Alves era tido em Berlim como garoto-problema estão cada vez mais distantes. Desde que o baiano ganhou há um ano e meio a companhia de Marcelinho Paraíba na equipe, deixando de ser o único brasileiro do Hertha, o atacante vem subindo de produção. "Toda a equipe melhorou. Marcelinho é quem decide os jogos para nós", ressalva Alex Alves em conversa com a DW-WORLD. Nas duas últimas rodadas, Alex levou o time da capital alemã a importantes vitórias, sendo escalado em ambas as vezes para a seleção da semana da revista Kicker.

Se no princípio o baiano vivia atritos constantes com a imprensa alemã, com os colegas europeus e a diretoria do clube, hoje ele está melhor integrado, até pela proliferação de conterrâneos no Hertha. Nesta temporada a facção verde-amarela subiu para quatro integrantes com a chegada do atacante Luizão e do zagueiro Nenê. "Claro que isto facilita", diz ele. Alex garante, entretanto, que todos estão respeitando em campo a ordem do técnico holandês Huub Stevens de só falar alemão. "Tá certo, para que todos possam se entender", afirma o atacante, autor de cinco gols nesta temporada.

Passando a bola

Alex tem mostrado não ser apenas um artilheiro, missão para a qual foi contratado e que cumpriu 100% no domingo nos 2 a 0 sobre o Borussia Mönchengladbach. Cada vez mais o baiano tem brilhado também com suas assistências, como na rodada anterior contra o Schalke (4 a 2). "Quando o atacante vê que não vai adiantar continuar com a bola, tem de passar para outro."

Apesar de o Hertha estar na sétima colocação, a 15 pontos do líder Bayern de Munique, Alex Alves não descarta a possibilidade de seu time conquistar o título ao fim da temporada. "Tudo é possível, se você acredita", declara o baiano, expressando um otimismo inexistente nos calculistas colegas alemães, que visam uma módica e já costumeira vaga na Copa da Uefa. "Não se pode nunca estar satisfeito com uma colocação. É preciso querer sempre mais", professa o artilheiro, que se esquiva de falar de seu futuro após o fim do atual contrato, em meados de 2004.

Mais destaques da rodada

Ao lado do ex-jogador do Cruzeiro, Marcelinho Paraíba igualmente consolidou-se como motor do Hertha e da mesma forma foi eleito para a seleção da 21ª rodada. No frio próximo de zero grau em Mönchengladbach, o armador lançou para Alex Alves no segundo gol e ele mesmo teve a chance de ampliar o marcador ao cobrar uma falta no travessão. Aliás: Marcelinho é o artilheiro em cobranças de tiros livres da Bundesliga.

A dupla do Hertha Berlim tem a companhia de Vragel da Silva no selecionado da semana. O zagueiro fez de cabeça o primeiro gol da vitória de 3 a 0 que tirou o Energie Cottbus da lanterna do campeonato. Dede (Borussia Dortmund) e Júnior (Nürnberg) também mereceram boas notas da Kicker. Quem saiu-se mal na rodada foi Róbson Ponte (Wolsfburg), que acabou expulso ao revidar uma agressão, facilitando a derrota de 2 a 0 para o Hamburgo.

Leia mais