1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Bélgica aprova extradição de Salah Abdeslam para a França

Suspeito de ter organizado os atentados de 13 de Novembro em Paris, Salah Abdeslam foi capturado em Bruxelas há duas semanas. Segundo advogado, ele deseja cooperar com as autoridades francesas nas investigações.

A Justiça da Bélgica aprovou nesta quinta-feira (31/03) a extradição para a França de Salah Abdeslam, suspeito de ter organizado os atentados de 13 de Novembro em Paris. Procurado há meses pelas autoridades, Abdeslam foi capturado em Bruxelas em 18 de março.

"A transferência foi autorizada", afirmou a Procuradoria Federal da Bélgica, em comunicado. "As autoridades belgas e francesas vão agora analisar, em conjunto, como prosseguir com a execução da extradição", que não deve acontecer imediatamente.

Cedric Moisse, um dos advogados de Abdeslam, disse que o suspeito retirou sua objeção inicial à extradição e renovou sua oferta de cooperar com a França. "Salah Abdeslam deseja ser transferido para as autoridades francesas", declarou o advogado. "Essa é a vontade dele e a palavra que ele quer que todo mundo ouça."

O pedido para a extradição de Abdeslam foi avaliado nesta quinta-feira, durante uma audiência a portas fechadas. O suspeito, que está detido numa prisão de segurança máxima na cidade de Bruges, não compareceu. Em vez disso, um oficial da Procuradoria Federal foi ao presídio para ouvir a versão dele.

"Dado o consentimento explícito de Salah Abdeslam para ser entregue às autoridades francesas, ele foi ouvido formalmente hoje por um magistrado federal, como está prescrito na lei", explicou a Procuradoria belga, no mesmo comunicado.

Abdeslam, de 26 anos, é francês de origem marroquina, mas nasceu na Bélgica. Ele é o único sobrevivente dos mais recentes ataques na França, que deixaram 130 mortos e foram reivindicados pelo chamado "Estado Islâmico" (EI).

O suspeito, que é irmão de um dos homens-bomba de Paris, teria levado três dos terroristas ao estádio de futebol Stade de France. De acordo com investigadores franceses, ele tinha a intenção de detonar um cinto de explosivos em seu corpo, mas desistiu.

A captura de Abdeslam em Bruxelas, no bairro de Molenbeek, ocorreu quatro dias antes dos ataques de 22 de Março na capital belga, que deixaram 35 mortos e também foram reivindicados pelo EI.

EK/ap/lusa/rtr

Leia mais