Aviões bombardeiam cidade síria atingida por ataque químico | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 08.04.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Aviões bombardeiam cidade síria atingida por ataque químico

Ativistas dizem que aeronaves não identificadas atacaram Khan Cheikhoun, palco do ataque com armas químicas, e outro local próximo a Raqqa, considerado bastião do "Estado Islâmico". Ao menos 20 civis morreram.

Aviões de guerra não identificados atacaram neste sábado (08/04) a cidade síria de Khan Cheikhoun, local do ataque químico da última terça-feira, afirmou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH). Uma mulher morreu e outro civil ficou ferido no bombardeio.

A organização disse ainda que, em outro ataque realizado nas proximidades de Raqqa, morreram ao menos 21 civis de um barco que levava cerca de 40 pessoas, entre eles uma mulher e seus seis filhos. Os ocupantes fugiam dos combates entre as forças leais ao regime e extremistas do "Estado Islâmico" (EI).

A província de Raqqa, no nordeste da Síria, é o principal santuário do grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) e alvo de uma ofensiva das Forças da Síria Democrática (FSD), milícias lideradas pelos curdos, que contam com apoio da coalizão internacional.

Segundo o OSDH, desde o dia 1º de março morreram cerca de 220 civis, entre eles 36 menores de idade, pelos bombardeios realizados em Raqqa, incluindo o deste sábado.

As FSD, que contam com o apoio dos aviões da coalizão internacional e de forças especiais dos EUA no terreno, iniciaram no dia 6 de novembro a ofensiva "Ira do Eufrates" com o objetivo de expulsar o EI de Raqqa.

As milícias estão a poucos quilômetros de Raqqa e estão tentando cercar totalmente a cidade, antes de avançar rumo ao interior da cidade, que é considerada a "capital" dos territórios controlados pelo EI.

FC/efe/dpa/ap/lusa/afp/rtr

Leia mais