1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Avião solar pousa no Havaí após jornada recorde

Solar Impulse 2 sobrevoa Oceano Pacífico em quase cinco dias e estabelece novas marcas de tempo e distância. Para manter o controle da aeronave, suíço Andre Borschberg pode dar cochilos de apenas 20 minutos.

O Solar Impulse 2 (Si2) completou um voo histórico, após sobrevoar o Oceano Pacífico por quase cinco dias e pousar no Havaí. O avião, movido por energia solar e pilotado pelo veterano aviador suíço Andre Borschberg, havia saído do Japão e aterrissou no Aeroporto Kalaeloa, na ilha havaiana de Oahu, nesta sexta-feira (03/07).

A aeronave experimental tocou o solo pouco depois do amanhecer em meio a gritos e aplausos da equipe em terra. "Ele conseguiu! Andre Borschberg pousou no Havaí depois de um voo recorde! O futuro é limpo", comemorou a equipe via Twitter, sem esquecer de parabenizar o outro aviador suíço, Betrand Piccard, com quem Borschberg se reveza na missão de dar a volta ao mundo num avião solar.

O Solar Impulse 2 registrou ao longo do percurso o

recorde de voo solo mais longo (já que há espaço para apenas um piloto no cockpit) e o de voo de maior duração numa aeronave movida a energia solar

– a viagem completa do Japão ao Havaí durou quatro dias e 22 horas.

Os organizadores da missão dizem que a viagem levou "piloto e aeronave aos limites" de suas resistências. Sozinho durante todo o voo numa cabine despressurizada, Borschberg passou os quatro dias podendo dar apenas cochilos de 20 minutos de duração de cada vez para manter o controle do avião solar. O aviador suíço estava equipado com um pára-quedas e um bote, caso precisasse abortar o voo sobre o Pacífico.

Através de sua conta no Twitter, Borschberg disse "não acreditar" que o Solar Impulse 2 voou por tanto tempo, e acrescentou que o avião é "extremamente confiável".

O avião movido a hélice estava originalmente planejado para voar diretamente de Nanjing, na China, até o Havaí, mas o mau tempo ao longo do caminho forçou um desvio ao Japão, onde o

a aeronave ficou estacionada por quase um mês

.

O Solar Impulse 2 partiu de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, no início deste ano numa tentativa de cruzar o planeta sem usar uma única gota de combustível. A aeronave possui 17 mil células solares e baterias de lítio recarregáveis a bordo, permitindo voar durante a noite.

O Si2 alcança velocidades que variam entre 50 e 100 km/h. Suas asas têm 72 metros de envergadura – pouco maior que a de um avião jumbo – e o avião pesa, ao todo, 2,3 toneladas – o equivalente a um carro utilitário.

PV/afp/ap

Leia mais