1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Avião britânico quase foi atingido por míssil no Egito

Em agosto, aeronave da companhia Thomson Airways passou a 300 metros de projétil antes da aterrisagem no balneário de Sharm el-Sheikh, no Egito. Reino Unido nega suspeita de ataque.

Um avião da companhia aérea britânica Thomson Airways, com 189 passageiros a bordo, passou em agosto passado a cerca de 300 metros de um míssil antes de se preparar para aterrisagem na estância balneária de Sharm el-Sheikh, no Egito, informou neste sábado (07/11) a mídia britânica.

Segundo os jornais Daily Mail e The Guardian, o piloto avistou o projétil se aproximando da aeronave, mas conseguiu desviar e fazer o pouso com sucesso. "O piloto ordenou que o avião fizesse uma manobra para a esquerda para evitar o míssil, disse uma fonte ao Daily Mail.

Um porta-voz do governo britânico disse que provavelmente se tratou de um "exercício de rotina do Exército egípcio". "Nós investigamos o incidente na época e chegamos à conclusão de que não foi um ataque direcionado", afirmou.

A Thomson Airways também confirmou o incidente, que ocorreu no dia 23 de agosto, e acrescentou que o Ministério dos Transportes britânico considerou os voos para Sharm el-Sheikh seguros após uma investigação.

Na quarta-feira, o governo britânico anunciou a suspensão de todos os voos entre o Reino Unido e Sharm el-Sheikh, por suspeitar de que uma

bomba

tenha causado a queda de um avião russo na Península do Sinai no último sábado (31/10). Cerca de 20 mil turistas britânicos retidos no balneário foram

repatriados

.

O presidente russo, Vladimir Putin, exitou por quase uma semana antes de ordenar nesta sexta-feira (06/11) a

suspensão

de todos os voos da Rússia para o Egito até que a causa do desastre aéreo seja esclarecida.

O Airbus A321 da empresa Kogalymavia partiu de Sharm el-Sheikh com destino a São Petersburgo, na Rússia. O voo foi interrompido cerca de 20 minutos após a decolagem. Todas as 224 pessoas a bordo morreram.

KG/lusa/ap/rtr/dpa

Leia mais