1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Autoridades alemãs prendem suspeito de terrorismo em aeroporto

Jovem de origem líbia presumível membro do Movimento Islâmico do Uzbequistão, tendo arrecadado fundos para o grupo na Alemanha. Também se acredita que acusado esteja ligado aos terroristas "Irmãos Chouka", de Bonn.

O Departamento Federal de Investigações Criminais da Alemanha (BKA) capturou um suspeito de terrorismo no aeroporto Colônia-Bonn, no oeste do país, informou neste sábado (14/04) a Procuradoria Geral, sediada em Karlsruhe. O líbio-alemão Ahmed K., de 27 anos, foi detido na sexta-feira, sob acusação de ser membro do Movimento Islâmico do Uzbequistão (MIU) na Alemanha.

O suspeito foi levado neste sábado ao juiz de investigação, que emitiu um mandado de prisão e ordenou sua prisão preventiva. De acordo com a emissora SWR, ao ser capturado, ele pretendia viajar para a Tunísia.

Segundo a Procuradoria Geral, o portador de cidadania alemã e líbia teria arrecadado fundos e feito propaganda para o MIU na Alemanha. Ele também estaria autorizado a cooptar novos membros para o movimento no país.

Passado conhecido

O presumível terrorista já era conhecido pelas autoridades de segurança alemãs. Em 2009, viajara com três outros homens, uma mulher e uma criança para o Paquistão. Ao tentar ingressar no país ilegalmente, foi capturado pelas forças de segurança paquistanesas, informou a SWR.

Após seis meses de prisão, K. voltou à Alemanha com uma parte do grupo. Durante a detenção, dois dos homens que o acompanhavam confessaram querer entrar para o Jihad, a "guerra santa" contra os inimigos do Islã.

Além disso, aparentemente K. também está ligado aos chamados "Irmãos Chouka" da cidade de Bonn. Segundo a SWR, Yassin e Mounir Chouka viajaram em 2008 de Bonn para a região de fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão e, desde então, apareceram repetidas vezes em vídeos de ameaça terrorista, identificando-se como "Abu Adam" e "Abu Ibrahim". Em meados de março deste ano, um dos irmãos anunciou atentados na Alemanha, de que a população civil poderia ser alvo.

LPF/dpa/afp
Revisão: Augusto Valente

Leia mais