1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Autor do atentado à Maratona de Boston é condenado à morte

Júri decide que Dzhokhar Tsarnaev deve receber a injeção letal por ter colocado duas bombas em meio à multidão que acompanhava a maratona, em 2013. Explosões causaram três mortes e deixaram mais de 260 feridos.

default

Foto de Dzhokhar Tsarnaev divulgada pelo FBI logo após o atentado à maratona de Boston, em 2013

O jovem Dzhokhar Tsarnaev, um dos responsáveis pelo duplo atentado à Maratona de Boston em 2013, foi sentenciado à pena de morte por injeção letal nesta sexta-feira (15/05) por um júri federal dos Estados Unidos.

A decisão do júri não significa que a morte seja iminente para Tsarnaev, de 21 anos. O juiz distrital George O'Toole vai sentenciá-lo formalmente nos próximos meses, numa audiência ainda não marcada. A defesa deve apelar da decisão.

Em 8 de abril, o mesmo júri

declarou Tsarnaev culpado

de posicionar duas bombas caseiras, feitas com panelas de pressão, em meio à multidão que acompanhava a maratona perto da linha de chegada, em 15 de abril de 2013. Ele também foi considerado culpado por matar a tiros um policial.

O ataque à Maratona de Boston foi o maior atentado terrorista em solo americano desde os ataques de 11 de setembro de 2001, causando a morte de três pessoas e deixando mais de 260 feridas.

Ao longo de dez meses de julgamento, o júri ouviu os relatos de cerca de 150 testemunhas, incluindo pessoas que tiveram suas pernas amputadas em decorrência das explosões das bombas.

O pai de duas vítimas, William Richard, descreveu o dura dilema de deixar seu filho de 8 anos, Martin Richard, morrer em decorrência dos ferimentos para ter tempo de salvar a filha, que teve uma perna amputada. A família Richard se declarou contrária à pena de morte para Tsarnaev.

Promotores descreveram Tsarnaev, que tem origens tchetchenas e se mudou ainda criança para os Estados Unidos, como alguém que aderiu à ideologia difundida por grupos extremistas islâmicos, como a Al Qaeda, e que executou o atentado à maratona como represália à campanha militares dos Estados Unidos em países de maioria muçulmana.

Já a defesa abriu o julgamento, em 5 de março, com a surpreendente admissão de que Tsarnaev cometeu todos os crimes de que era acusado. Mas os advogados argumentaram que ele apenas foi levado a cometê-los pela influência do irmão, Tamerlan, de 26 anos, que morreu numa troca de tiros com a polícia durante a fuga que se seguiu ao atentado.

A oposição à pena de morte é forte no estado de Massachusetts, onde ninguém é executado desde 1947.

AS/dpa/ap/rtr/afp

Leia mais