1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Autor de atentado à Maratona de Boston pede perdão

Dzhokhar Tsarnaev, de 21 anos, quebra silêncio em tribunal e lamenta os mortos e feridos no ataque cometido por ele e o irmão há dois anos. Juiz americano confirma sentença de morte.

Um dos autores do atentado à Maratona de Boston, Dzhokhar Tsarnaev, de 21 anos, quebrou o silêncio e pediu perdão nesta quarta-feira (24/06) pelo ato que deixou três mortos e 264 feridos em 15 de abril de 2013.

A declaração foi dada durante audiência em que um juiz formalizou a pena de morte ao jovem, por injeção letal, sentença que já havia sido

concedida por um júri federal americano

no mês passado.

Durante aproximadamente cinco minutos, Tsarnaev fez citações religiosas e a Alá e dirigiu-se pela primeira vez a familiares das vítimas do atentado. "Lamento pelas vidas que tirei, pelo sofrimento que causei, pelos danos que provoquei, danos irreparáveis", disse. "Caso haja alguma dúvida, eu sou culpado por este ataque, juntamente com meu irmão", declarou.

Além das três mortes causadas por uma explosão perto da linha de chegada da maratona, Tsarnaev, de origem chechena, também foi considerado culpado pela morte de um policial três dias depois do atentado.

"Sempre que seu nome for citado, será lembrado que você matou e mutilou pessoas inocentes, e que você fez isso intencionalmente", afirmou o juiz distrital George O'Toole ao réu, durante audiência desta quarta-feira.

Antes de Tsarnaev se pronunciar, vítimas e parentes falaram sobre o sofrimento causado por ele, afirmando que o ataque foi um ato "covarde" e "asqueroso". Também foram mostrados vídeos do dia do atentado, com imagens de vítimas e correria para ajudar os feridos.

A explosão deixou mortos uma criança de 8 anos de idade, um estudante chinês de 26 anos e um gerente de restaurante de 29 anos. Três dias depois, Tsarnaev e seu irmão Tamerlan, 26 anos, atiraram e mataram um policial, também de 26 anos. Tamerlan morreu durante uma tentativa de fuga após troca de tiros com a polícia.

O ataque à Maratona de Boston foi o maior atentado terrorista em solo americano desde os ataques de 11 de setembro de 2001. Ao longo de dez meses de julgamento, o júri ouviu relatos de cerca de 150 testemunhas, incluindo pessoas que tiveram pernas amputadas em decorrência das explosões das bombas caseiras, feitas com panelas de pressão.

Promotores descreveram Tsarnaev, que tem origens tchetchenas e se mudou ainda criança para os Estados Unidos, como alguém que aderiu à ideologia difundida por grupos extremistas islâmicos, como a Al Qaeda, e que executou o atentado à maratona como represália à campanha militares dos Estados Unidos em países de maioria muçulmana.

Já a defesa abriu o julgamento, em 5 de março, com a surpreendente admissão de que Tsarnaev cometeu todos os crimes de que era acusado. Mas os advogados argumentaram que ele apenas foi levado a cometê-los pela influência do irmão Tamerlan.

MSB/rtr/afp/ap/dpa

Leia mais