1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Auto-estima regada a cerveja

Seleção alemã comemora, com cerveja e discurso, aniversário de Kahn e vitória sobre o Paraguai. Crescem expectativas de atingir semifinal, apesar das críticas da imprensa internacional sobre último jogo.

default

Kahn, capitão dos otimistas

"Tenho a sensação de atingiremos a final", arrisca o capitão Oliver Kahn, apesar das críticas à atuação de sua equipe na escassa mas suficiente vitória de 1 a 0 sobre o Paraguai, sábado, pelas oitavas-de-final da Copa na Ásia.

Na primeira festa da Seleção Alemã no nobre hotel Paradise, na noite de sábado, não foram comemorados apenas os 33 anos de Kahn. Com cerveja e um discurso do presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB), Gerhard Mayer-Vorfelder, o técnico Rudi Völler se esforçou para disfarçar o otimismo exagerado de seu time.

Embora não tema nenhum dos dois candidatos a adversário para a próxima sexta-feira em Ulsan (será definido nesta segunda entre Estados Unidos e México), Völler é cuidadoso e adverte que ambas as equipes vêm jogando bem.

Karl-Heinz Rumenigge, da delegação do DFB, vê paralelos com 1986. Na Copa do México, a seleção treinada por Franz Beckenbauer também não convenceu, mas conquistou o vice-campeonato.

Críticas sarcásticas – A imprensa internacional não poupou críticas aos alemães. "Neuville choca o Paraguai numa apresentação vergonhosa da Alemanha", ironiza o britânico Sunday Times. O Observer, também de Londres, chamou os alemães de "minimalistas sem brilho", referindo-se ao fato de a Alemanha ter feito apenas o necessário para vencer a partida.

Enquanto o espanhol El País considerou Alemanha x Paraguai o pior confronto desta Copa, o conterrâneo Marca escreveu que "chegou a doer assistir ao jogo".

Klose com dores – "Nem todas as chances revertem em gol. Foi muito difícil fazer alguma coisa por causa da forte marcação em cima de mim", tentou justificar o artilheiro alemão Miroslav Klose à torcida que sentiu falta de seus gols. Além disso, as dores por causa de uma antiga lesão do joelho continuam incomodando e devem durar mais duas semanas, advertiu o médico da equipe.

Por seu lado, o presidente do Bayern de Munique desconversou os rumores que correram no país no final de semana sobre o interesse em contratar Klose, atualmente no Kaiserslautern. "Bobagem, o contrato dele vai até 2005 e ele nem pode ser vendido", garantiu Rummenigge.

Nova concentração – Diferentemente das informações oficiais divulgadas no início da Copa, o time alemão vai deixar a ilha de Jeju na quinta-feira, em direção a Ulsan, para o jogo do dia seguinte.

Em caso de vitória, fica em Seul, onde será disputada uma das semifinais, dia 29 de junho. Seria o terceiro alojamento do time alemão nesta Copa. Caso não passe adiante, embarca para a Alemanha no próximo sábado.

Leia mais

Links externos