1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Austrália celebra primeiros casamentos homossexuais

Casais gays festejaram matrimônios em Camberra e arredores, mesmo sob risco de invalidação dias depois. Justiça analisa recurso do governo federal e pode vir a cancelar uniões.

A Austrália celebrou seus primeiros casamentos entre pessoas do mesmo sexo neste sábado (07/12) no Território da Capital Australiana, região que inclui a capital, Camberra, e seus arredores. Casais homossexuais foram para os cartórios mesmo diante da ameaça de que a união seja invalidada dias depois pela Justiça. Isso porque o governo do primeiro-ministro Tony Abbot, contrário à união gay, entrou com um recurso contra a norma, alegando que ela desrespeita a lei federal.

O questionamento será julgado pelo Tribunal Superior da Austrália na próxima quinta-feira. Caso sejam considerados ilegais, os casamentos homossexuais passarão a não valer mais.

As primeiras cerimônias começaram a ser celebradas minutos após o Ato de Igualdade Matrimonial (ACT, sigla original) ter começado a vigorar na região. "Este é um dia importante para casais do mesmo sexo e para nossas famílias, mas também para a nação, porque hoje a Austrália é um país mais justo e igualitário, que valoriza ainda mais o amor", declarou o diretor da organização Australian Marriage Equality, Rodney Croome.

Segundo ele, desde que a ACT foi aprovada (em outubro passado), 47 casais apresentaram a intenção de casar nos próximos dias, sendo que 20 cerimônias foram agendadas para este sábado, o primeiro dia possível, após o cumprimento dos prazos legais. Muitos vieram de outros estados, já que a união foi aprovada apenas na região da capital.

Canberra Capital Territory Australien gleichgeschlechtliche Paare Hochzeit

As primeiras 20 uniões gays da Austrália foram agendadas para este sábado

O governo do Território da Capital Australiana está confiante de que a Corte vai garantir a validade da lei. No entanto, ainda que ela acabe sendo barrada pelos magistrados, este terá sido um passo pioneiro, segundo o secretário da Justiça do território, Simon Corbell. "Não importa o que passar pelo tribunal. O significado deste ato ficará registrado para sempre e envia um sinal bastante forte de como uma Austrália moderna poderia enxergar no século 21".

A nova lei vinha sendo criticada por grupos religiosos e conservadores. Apoiadores, no entanto, afirmam que a medida coloca a Austrália nos passos de seus maiores aliados globais, que permitem a união entre pessoas do mesmo sexo de várias maneiras.

Ignorando a ameaça

Mesmo diante do risco de que o casamento passará a não mais valer em cinco dias, o casal Chris Teoh e Ivan Hinton (respectivamente, foto principal) – juntos há 11 anos – assinaram a união matrimonial em Camberra neste sábado. A indefinição jurídica não reduziu a felicidade dos dois. "Estou certo de que um dia o casamento entre pessoas do mesmo sexo será reconhecido na Austrália. É apenas uma questão de tempo e de vontade política", declarou Hinton.

MSB/dpa/afp/rtr

Leia mais