Auschwitz recebe recorde de visitantes em 2016 | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 02.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Auschwitz recebe recorde de visitantes em 2016

Mais de 2 milhões de pessoas visitaram o antigo campo de concentração, localizado na Polônia. Local que testemunhou a morte de mais de 1,1 milhão de vítimas do nazismo foi transformado em memorial em 1947.

Entrada do campo de Auschwitz-Birkenau

Entrada do campo de Auschwitz-Birkenau

O antigo campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, recebeu mais de 2 milhões de visitantes em 2016 e bateu o recorde histórico registrado no ano anterior, anunciou a direção do memorial. Em 2015, 1,72 milhão de pessoas visitaram o local.

Assistir ao vídeo 02:26
Ao vivo agora
02:26 min

O memorial de Auschwitz-Birkenau

Os poloneses foram o maior grupo de visitantes (424 mil), seguido de britânicos (271 mil), americanos (215 mil), italianos (146 mil), e espanhóis (115 mil).

"No mundo de hoje, atribulado por conflitos, pelo aumento da sensação de insegurança e pela ascensão do populismo, é mais necessário do que nunca lembrar os capítulos mais sombrios do passado e os alertas que contêm os exemplos desse passado obscuro, como o campo de concentração de Auschwitz", disse o diretor do memorial, Piotr Cywinski.

O campo de Auschwitz-Birkenau, situado no sul da Polônia, foi aberto como museu-memorial em 1947 e declarado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1974. Até 2001, o número de visitantes por ano ficava abaixo dos 500 mil. Em 2007, pela primeira vez esse número chegou a 1 milhão.

Auschwitz-Birkenau foi o maior campo de extermínio dos nazistas. Calcula-se que, entre 1940 e 1945, os nazistas tenham assassinado ali mais de 1,1 milhão de pessoas, a maioria judeus, além de ciganos, homossexuais, católicos e presos soviéticos e poloneses.

CN/efe/kna

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados