Ator alemão Daniel Brühl mostra versatilidade e talento em novo filme | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 14.11.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Ator alemão Daniel Brühl mostra versatilidade e talento em novo filme

Apontado como uma das maiores estrelas do cinema alemão de sua geração, Daniel Brühl mostra versatilidade e talento em "Die kommenden Tage", filme lançado recentemente na Alemanha.

default

Brühl é uma das estrelas alemãs de sua geração

Estreou na Alemanha o filme Die kommenden Tage (Os próximos dias), um dos grandes acontecimentos deste ano no cinema alemão. O drama sobre relações amorosas e familiares tem também um viés sombrio onde se misturam terrorismo e ficção científica.

O filme conta a história de uma mulher que procura refúgio nas montanhas, escapando de uma caótica Berlim no ano de 2020. Dirigido por Lars Kraume, grandes estrelas jovens do cinema alemão participam do elenco do filme, que tem como destaque Daniel Brühl, um dos mais conhecidos e respeitados atores alemães de sua geração.

Nascido na Espanha e criado na Alemanha

Daniel Brühl in dem Kinofilm Goodbye Lenin

Como Alexander, no premiado 'Adeus Lênin'

Filho de um diretor de televisão alemão e uma professora espanhola, Brühl nasceu em Barcelona e cresceu em Colônia. Como muitos dos jovens atores alemães, ele nunca estudou interpretação.

Mas isso não quer dizer que Brühl começou a trabalhar em cinema sem nenhuma experiência. Aos oito anos, participou de uma peça de rádio dirigida pelo seu tio. Nos anos seguintes, surgiram papéis no rádio, televisão e cinema, onde ele pôde aprender na prática, observando seus colegas mais experientes.

Ele passou de coadjuvante a ator principal em 2001, quando protagonizou o filme O Som das Nuvens interpretando um jovem esquizofrênico. O papel trouxe notoriedade e reconhecimento ao ator que ganhou o Prêmio do Cinema Alemão e o Prêmio de Cinema da Baviera, dois dos mais importantes prêmios do cinema na Alemanha.

Sucesso internacional

Brühl bester Schauspieler Europas 2003

Duplamente premiado no European Film Awards

Em 2003, Brühl foi apontado como a maior estrela alemã em ascensão no Festival de Berlim e ele não decepcionou. Protagonizou a comedia Adeus Lênin sobre os últimos anos da antiga Alemanha Oriental.

O filme foi um grande sucesso em todo o mundo com mais de seis milhões de espectadores. Ganhou mais de 20 prêmios internacionais e uma indicação ao Globo de Ouro. Toda essa repercussão alavancou a carreira de Brühl, que pelo seu papel no filme ganhou o Prêmio Europeu do Cinema como melhor ator, na escolha do público e do júri.

O sucesso na Alemanha se consolidou no ano seguinte, quando protagonizou Was nützt die Liebe in Gedanken e Os Educadores, que concorreu à Palma de Ouro em Cannes. No mesmo ano, Brühl atuou ao lado de Judi Dench e Maggie Smith em seu primeiro filme em inglês: O Violinista que Veio do Mar.

Film Inglourious Basterds von Quentin Tarantino

Em 'Bastardos Inglórios' de Quentin Tarantino

O ator também participou de grandes produções norte-americanas como O Ultimato Bourne ao lado de Matt Damon e Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino, que foi indicado ao Oscar.

Futuros projetos

Com todas essas qualidades, em 2009, o ator resolveu passar para o outro lado da câmera e fundou em Berlim a produtora Fouronfilm, com um foco mais voltado para o cinema autoral. Seu primeiro projeto é o filme Gnadenfrist, baseado na obra do escritor holandês Arnon Gruenberg, que será rodado na América do Sul e tem previsão de lançamento para 2011.

Autor: Götz Gerson/ Marco Sanchez
Revisão: Carlos Albuquerque

Sua educação bilíngue e a habilidade de atuar em diversos idiomas foram comprovadas em papéis que desempenhou nos anos seguintes, atuando internacionalmente em idiomas como francês ( Feliz Natal), catalão ( Salvador) e espanhol ( Um Pouco de Chocolate).

Leia mais