1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Atlético Nacional defende título para Chapecoense

Clube colombiano emite nota oficial solicitando que a Conmebol oficialize a equipe catarinense como campeã da Copa Sul-Americana de 2016. O Verdão do Oeste não seria o primeiro time campeão depois de sofrer uma tragédia.

O Atlético Nacional quer que o título da Copa Sul-Americana seja entregue para a Chapecoense. Em seu site oficial, o clube colombiano solicitou nesta terça-feira (29/11) que a Conmebol declare a equipe catarinense campeão do torneio.

"O acidente de nossos irmãos da Chapecoense nos marcará para a vida e deixa, desde já, uma marca indelével no futebol latino-americano e mundial. Depois de termos nos preocupado com o lado humano, pensamos sobre o aspecto competitivo e queremos publicar este comunicado onde o Atlético Nacional convida a Conmebol a entregar o título da Copa Sul-Americana à Chapecoense como laurel honorário a sua grande perda e em homenagem póstuma às vítimas do acidente", diz o comunicado. "De nossa parte, e para sempre, Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana de 2016." 

Momentos antes, em entrevista à imprensa colombiana, o lateral Gilberto Garcia já tinha ressaltado o pedido em nome de todo o elenco da equipe colombiana. "Queremos que se declare essa equipe campeã e aí vamos ver o que acontece. A iniciativa é nossa e do mundo do futebol. Esperamos que a Conmebol tome essa decisão e queremos apoiar os familiares, que possamos dar um abraço neles. É o que podemos fazer", disse Garcia.

"O professor [treinador] nos disse para darmos muito valor à vida, para que fizéssemos uma reflexão, para que entedêssemos isso como um aviso de Deus para seguir melhorando em nossa vida pessoal", concluiu Garcia.

O lateral lamentou a tragédia e revelou que o próprio Atlético Nacional já havia viajado no mesmo avião. "Estamos consternados, muito tristes. Pouco se pode falar. Podia ter acontecido com a gente também. Fizemos muitas viagens nesse mesmo avião", disse Garcia.

Atlético Nacional e Chapecoense disputariam a primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana 2016, em Medellín, na quarta-feira. A tragédia que matou praticamente toda a delegação da Chapecoense resultou no cancelamento do jogo. O clube colombiano convocou seus torcedores a comparecerem ao estádio Atanasio Girardot, na quarta-feira, vestidos de branco e com uma vela em mãos em solidariedade à equipe catarinense.

Ao contrário do que vem sendo divulgado nas redes sociais, a Conmebol não atendeu ao pedido do Atlético Nacional de declarar a Chapecoense campeã do segundo torneio mais importante do futebol sul-americano. A confederação apenas comunicou que não se manifestará até uma reunião no dia 21 de dezembro.

Nos anos 1940, Torino campeão após tragédia 

Não seria a primeira vez que, depois de sofrer uma tragédia, uma equipe seria campeã graças ao espírito esportivo de adversários. Em 4 de maio de 1949, o Grande Torino voltava de um amistoso em Lisboa, contra o Benfica, e todos os jogadores morreram quando o avião Fiat G.212 se chocou contra o muro posterior do terrapleno da Basílica de Superga, em Torino.

O clube era a base da seleção italiana e a equipe mais forte da Europa na época e liderava o Campeonato Italiano com quatro pontos à frente da Internazionale de Milão. Faltavam ainda quatro rodadas, e o Torino viu-se obrigado a finalizar a competição com atletas juvenis. Em solidariedade, os principais clubes da Itália fizeram o mesmo e, desta forma, o Torino conseguiu o hexacampeonato nacional – seria o penúltimo título italiano do Torino.

Equipes de SP sugerem ajuda 

Em nota publicada nesta terça-feira pelo Corinthians, mas assinada também por São Paulo, Santos e Palmeiras, os presidentes dos quatro grandes clubes paulistas sugeriram à CBF que a Chapecoense fique impedida de ser rebaixada da Séria A do Brasileirão nas próximas três temporadas. Além disso, eles sugeriram o empréstimo gratuito de atletas. 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados