1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Atlético desafia números do gigante Real na final da Liga dos Campeões

Decisão em Lisboa opõe, pela primeira vez no torneio, dois clubes da mesma cidade. E marca o duelo entre um time recordista de títulos e seu arquirrival em Madri, que jamais levantou a taça europeia.

Quando neste sábado (24/05), no Estádio da Luz em Lisboa, o árbitro holandês Björn Kuipers apitar o início da partida, pela primeira vez na história duas equipes da mesma cidade estarão lutando pelo título da Liga dos Campeões da Europa.

Será o embate entre o recordista Real Madrid, em busca da famosa "La Décima", e o Atlético de Madrid, que ousou conquistar o campeonato espanhol desta temporada. Será a luta do melhor ataque contra a melhor defesa do torneio continental. Será o encontro dos milhões galácticos contra o brio do "raçudo" primo pobre da capital espanhola.

Atlético de Madrid

De volta à final do principal torneio europeu de clubes depois de 40 anos, o Atlético de Madrid é a grande sensação da temporada. Além de quebrar a hegemonia de Barcelona e do próprio Real Madrid na Espanha, os "colchoneros" chegam à final da Liga dos Campeões de forma invicta. Foram nove vitórias e três empates, com 25 gols marcados e apenas seis sofridos – a melhor defesa do torneio.

AC Mailand vs. Atletico Madrid 19.02.2014

Diego Costa, artilheiro do Atlético na temporada com 36 gols, provavelmente não vai jogar a final da Liga.

"É fruto do trabalho que temos realizado há quase três anos", disse o técnico Diego Simeone ao site oficial da Uefa. "Continuamos com a mesma humildade, a mesma ética no grupo. Dos atacantes até o goleiro, toda a equipe sabe como tem que jogar para ter sucesso, deixando prevalecer os nossos pontos fortes e escondendo as fraquezas. Porque também temos fraquezas, só esperamos não demonstrá-las."

A principal fraqueza do Atlético são os problemas físicos do meia Arda Turan e do atacante Diego Costa. Ambos se contundiram durante a partida que definiu o título espanhol contra o Barcelona. O meia turco deve estar entre os titulares, mas as chances de que o artilheiro "colchonero" da temporada jogue a final são relativamente baixas.

Diego Costa fez de tudo para jogar a final. Com uma lesão muscular na coxa direita, o atacante tentou de todas as formas reduzir o tempo de recuperação e chegou a viajar para Belgrado, na Sérvia, para fazer um tratamento com placenta de égua. Na quinta-feira, chegou a treinar com bola, mas não demonstrou empolgação. Simeone logo tratou de esclarecer a situação: "Em um jogo como esse, é preciso estar com 100%. Os dois substitutos já sabem que vão jogar caso eles não possam."

FC Barcelona gegen Atletico Madrid

Campeão espanhol no último fim de semana, Diego Simeone pode se tornar o terceiro treinador não europeu a conquistar a Liga dos Campeões.

Diego Simeone, por sinal, pode se tornar o apenas terceiro treinador não europeu a conquistar a Liga dos Campeões. Curiosamente os outros dois – Luis Carniglia e Helenio Herrera – também são argentinos. O primeiro treinou justamente o Real, no final da década de 50, e o segundo a ex-equipe de Simeone, a Internazionale de Milão, na década de 60.

A "fome de título" entre os jogadores do Atlético deve ser enorme. Apenas David Villa já sabe o que é ser campeão da Liga dos Campeões. O atacante levantou o caneco com o Barcelona em 2011.

Real Madrid

Pelo lado galáctico de Madri, quatro membros já vivenciaram a experiência da conquista continental: Cristiano Ronaldo, pelo Manchester United, Iker Casillas, Xabi Alonso, que está suspenso para a decisão deste sábado, e o treinador Carlo Ancelotti, bicampeão com o Milan, em 2003 e 2007.

Mas a obsessão pelo tão sonhado décimo título continental pode se tornar pressão. "Desde que eu cheguei aqui, tudo gira em torno da "La Décima". Mas ela não pode ser uma obsessão e sim, uma motivação. Estamos perante uma grande oportunidade de fazer história neste clube. O principal problema é ter receio", declarou Ancelotti.

Cristiano Ronaldo Fußballspieler 2009

Nove é o número da camisa de Ronaldo e o número de troféus europeus do Real. Ambos querem "La Décima".

O receio maior é exatamente o fato de como escalar o Real. Com Xabi Alonso suspenso, o zagueiro Pepe contundido e o atacante Karim Benzema ainda como dúvida para a partida, Ancelotti perde três jogadores bastante importantes. Para o lugar do volante espanhol, pode surgir o brasileiro Casemiro, ex-São Paulo. O substituto de Pepe deve ser o francês Raphaël Varane e o reserva imediato de Benzema é o jovem de 21 anos Álvaro Morata.

Se dentro do campo são 11 contra 11, fora das quatro linhas a disparidade entre os dois clubes madrilenhos é evidente. Seja no valor dos salários, na quantidade de títulos conquistados ou nas receitas, o Real é dominante em todos os setores.

Real Madrid Champions League Sieg 2002

Em 2002, foi a última conquista da Liga dos Campeões do Real. Casillas é o único remanescente e pode ser tri.

Títulos

Real Madrid: são 32 títulos espanhóis, nove Liga dos Campeões, 19 Copas do Rei, três Mundiais de Clubes e duas Liga Europa.

Atlético de Madrid: conquistou seu 10º campeonato espanhol neste ano. Possui ainda dez taças da Copa do Rei e duas da Liga Europa.

Valor dos elencos

Real Madrid:o Real tem atletas mais badalados e, consequentemente, mais caros. O elenco vale em torno de 572 milhões de euros, de acordo com o site especializado Transfermarkt.

Atlético de Madrid: os "colchoneros" possuem um elenco avaliado em 306 milhões de euros.

Salários

Real Madrid: o elenco recheado de estrelas exige uma folha de pagamento galáctica. De acordo com a imprensa espanhola, estima-se que o Real gaste algo em entorno dos 200 milhões de euros com salários por temporada. Só Cristiano Ronaldo receberia 17 milhões de euros líquidos por ano.

Atlético de Madrid: apesar do elenco mais modesto, o valor dos salários não é tão modesto assim: estima-se que o Atlético gaste cerca de 70 milhões de euros anualmente. Um pouco menos da metade do rival.

Receitas

Real Madrid: neste quesito é loucura querer competir com o Real. Segundo estudo da consultoria Deloitte, o clube lucrou na temporada 2012/2013 o equivalente a 518,9 milhões de euros (cerca de 1,5 bilhão de reais).

Atlético de Madrid: no mesmo período, a receita do "Atleti" foi quase cinco vezes menor que a dos galácticos: cerca de 120 milhões de euros (363 milhões de reais).

Popularidade nas redes sociais

Real Madrid: o poderio do alcance global do Real é notório. Contratações bombásticas fizeram do clube uma das marcas mais fortes do mundo. Nada mais natural, portanto, que os madridistas terem mais seguidores nas redes sociais. No perfil oficial da equipe no Facebook, são cerca de 61 milhões. No Twitter, em espanhol, mais 11 milhões.

Atlético de Madrid: do lado "colchonero" a situação é bem mais modesta: são 5,3 milhões de fãs no Facebook e 793 mil seguidores no Twitter.

Real Madrid vs. Atletico Madrid Spanien Liga Primera Division

O retrospecto direto na temporada favorece o Real, mas o Atlético conquistou o Campeonato Espanhol.

O retrospecto direto da atual temporada dá certa vantagem ao Real. Nos dois confrontos pela Copa do Rei, os merengues venceram por 2 a 0 e 3 a 0 e eliminaram o Atlético nas semifinais. Pela liga espanhola, um empate por 2 a 2 no Vicente Calderón, e a vitória "colchonera", por 1 a 0, em pleno Santiago Bernabéu – a primeira vitória na casa do rival depois de 14 anos.

Ao menos uma coisa já é certa. Independentemente de quem for campeão, será a segunda vez na história que os vencedores da Liga dos Campeões e da Liga da Europa são do mesmo país. Com o

Sevilla é campeão da Liga Europa e impede Benfica de quebrar maldição

título do Sevilla na semana passada, repete-se assim o ano de 2006, quando o mesmo Sevilla e o Barcelona conquistaram as duas competições europeias.

Além disso, final da Liga dos Campeões de 2014 será apenas a quinta envolvendo duas equipes do mesmo país:
- 2000 – Real Madrid 3 x 0 Valencia
- 2003 – Milan (3) 0 x 0 (2) Juventus
- 2008 – Manchester United (6) 1 x 1 (5) Chelsea
- 2013 – Bayern de Munique 2 x 1 Borussia Dortmund

A final da Liga dos Campeões deste sábado merece o clichê de "Davi contra Golias". Até a premiação individual pelo título é incomparável. Enquanto os jogadores do Atlético receberão 200 mil euros pela conquista, os concorrentes do Real ganharão exatamente o dobro. A única coisa que é igual para ambas as equipes é a importância do título. O Real pode finalmente encerrar a incessante corrida pela décima conquista e o Atlético pode enterrar o trauma de 1974, levantar a sua primeira taça e entrar para a história.

Leia mais