1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ativistas anti-Otan atacam soldados alemães na Turquia

Cerca de 40 manifestantes contrários à presença de mísseis da Otan no país cercaram e perseguiram grupo de cinco militares. Os europeus, que estavam vestidos à paisana, foram ofendidos verbalmente e ameaçados.

default

Hauptkontingent der "Patriot"-Mission bricht zum Tuerkei-Einsatz auf

Manifestantes turcos contrários à presença de mísseis da Otan no país atacaram um grupo de cinco soldados alemães na cidade portuária de Iskenderun, no sul da Turquia. Os militares, que estavam vestidos à paisana, foram agredidos verbalmente e ameaçados por cerca de 40 pessoas quando estava saindo de uma loja, segundo anunciaram nesta quarta-feira (23/01) as Forças Armadas alemãs.

Os soldados fazem parte de um grupo que participa da operação da Otan chamada Active Fence Turkey, destinada a proteger a Turquia com mísseis de defesa aérea Patriot contra possíveis ataques originados da Síria.

Saco na cabeça

"Um dos soldados teve sua cabeça coberta por um saco com um pó ou talco branco. Os soldados conseguiram fugir e se proteger em lojas vizinhas", segundo consta no comunicado das Forças Armadas alemãs. Os militares não ficaram feridos. A polícia turca teria entrado em ação imediatamente e conseguiu impedir uma piora na situação.

Hauptkontingent der Patriot-Mission bricht zum Tuerkei-Einsatz auf

Cerca de 240 soldados alemães já desembarcaram na Turquia

Cidadãos em Iskenderun afirmaram, segundo a imprensa local, que os manifestantes pensaram que os soldados alemães fossem norte-americanos. Os alemães teriam falado inglês ao fazer compras.

Segundo o grupo nacionalista turco Grupo União da Juventude Turca (TGB), que organizou o protesto, 42 manifestantes foram detidos temporariamente. "A Turquia não é um território da Otan", escreveu Ilker Yücel, líder do TGB, que participou do protesto em Iskenderun, após ser liberado da custódia policial, em uma mensagem no site da sua organização.

Ativistas do TGB já atacaram várias vezes turistas e soldados estrangeiros nos últimos anos, colocando sacos em suas cabeças. Os ataques são tidos como uma reação à captura de soldados turcos no Iraque por soldados norte-americanos em 2003. Na ocasião, os turcos foram levados a interrogatório com sacos sobre suas cabeças.

Mísseis chegaram na segunda-feira

Patriot Raketen Bundeswehr Verladung Türkei

Material bélico alemão chegou em porto turco de Iskenderun

Anteriormente, a imprensa da Turquia noticiara a prisão de dezenas de manifestantes após violentos confrontos durante protestos contra o estacionamento dos mísseis Patriot no país. As forças de segurança teriam usado gás lacrimogêneo, spray de pimenta e cassetetes contra militantes em Iskenderun e na base aérea de Incirlik, no sul do país.

Mísseis Patriot alemães e holandeses chegaram por navio em Iskenderun na segunda-feira. No dia anterior, 240 soldados alemães desembarcaram na cidade. Os mísseis devem percorrer cerca de 200 quilômetros por terra até Kahramanmaras, no sul da Turquia, onde serão estacionados.

Na base de Incirlik, perto de Adana, estão os Patriot norte-americanos empregados na operação, segundo o governo dos Estados Unidos. Eles deverão ser estacionados em Gaziantep. Os mísseis holandeses serão estacionados em Adana. O sistema todo deve estar pronto para operar em fevereiro.

Grupos de esquerda e islâmicos na Turquia criticam a implantação dos Patriot como uma tentativa, especialmente dos Estados Unidos, de ampliar seu poder no Oriente Médio.

MD/afp/dpa
Revisão: Francis França

Leia mais