1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Atentados à bomba matam e ferem centenas no mundo árabe

Bomba explode no Paquistão e deixa ao menos 81 mortos e 180 feridos. Na capital iraquiana, Bagdá, ao menos 28 pessoas foram vítimas de 13 atentados de carros-bomba. Minoria xiita foi principal alvo das explosões.

Em Quetta, no sudoeste do Paquistão, o porta-voz da polícia local, Fayyaz Saumbal, informou que 81 morreram na noite deste sábado (16/02) vítimas de um atentado à bomba – número que continua a aumentar. Mais de 180 pessoas teriam sido feridas por causa do atentado e foram enviadas para hospitais, sendo que alguns correm risco de morte.

A bomba foi detonada num mercado de legumes localizado num bairro onde moram, sobretudo, xiitas, informou um investigador. Trata-se de um dos ataques recentes mais violentos contra a população de minoria xiita do país.

O explosivo estaria escondido num tanque de água levado à praça principal da cidade por um trator, disse o chefe da polícia de Quetta, Zubair Mahmood. A explosão fez com que vários prédios desabassem e várias vítimas morressem soterradas.

Sunitas extremistas?

Indignados, membros da minoria Shia protestaram e bloquearam várias ruas da cidade queimando pneus. Ainda não se sabe quem é o responsável pelo atentado à bomba, disse Mahmood. Mas a mídia local informou que o grupo extremista sunita Lashker-e-Jhangvi estaria por trás da autoria.

Quetta é a capital do estado do Balusquistão. A minoria xiita local foi vítima de vários ataques nos últimos meses – somente no início do ano foram 86 pessoas numa série de atentados.

Bombenanschlag in Quetta Pakistan

Homem (centro) chora pela morte do irmão após atentado à bomba na cidade de Quetta, no Paquistão

Em protestos que duraram dias, os manifestantes xiitas exigiram melhores condições de segurança por parte do governo, que é acusado de inércia. O chefe do governo estadual e seu gabinete foram demitidos em meados de janeiro. Grupos islâmicos e a seita proibida Lashker-e-Jhangvi são ativos no estado. De acordo com informações da ONG de direitos humanos Human Rights Watch, mais de 400 xiitas foram mortos no Paquistão, sendo que 125 deles no Baluquistão.

Iraque: ao menos 28 vítimas em atentatos

A atual série de ataques terroristas continua. Neste domingo (17/02), na capital iraquiana, Bagdá, ao menos 28 pessoas foram vítimas de atentados, de acordo com informações da polícia local. O alvo das explosões foi bairros de maioria xiita. De acordo com o portal de notícias Sumaria News, houve 80 feridos.

Uma bomba explodiu numa praça movimentada do bairro Al-Amin, localizado no leste de Bagdá. Em outro ataque, um carro-bomba foi detonado no bairro xiita de al-Husseiniya. Outros três veículos-bomba explodiram em bairros de maioria xiita, de acordo com informações da polícia. Presume-se que extremistas sunitas ligados ao grupo Al Qaeda são autores dos atentados.

O Iraque é palco, novamente, da luta entre a maioria sunita e a minoria xiita, depois da retirada das tropas dos Estados Unidos do país, em dezembro de 2011. Atentados ocorrem quase diariamente no Iraque.

FC/rtr/dpa/afp
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais