1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Atentado em praia deixa 16 mortos na Costa do Marfim

Homens armados disparam contra frequentadores de uma praia na cidade de Grand-Bassam e deixam mais de uma dezena de vítimas. Governo afirma que todos os seis atiradores foram mortos.

default

Soldados auxiliam vítimas no balneário de Grand-Bassam

Atiradores mataram no mínimo 16 frequentadores do balneário Grand-Bassam, na Costa do Marfim, neste domingo (13/03). O número de vítimas ainda pode aumentar. O grupo Al-Qaeda no Magreb Islâmico, braço da organização terrorista no Norte da África, reivindicou a autoria.

O presidente do país, Alassane Ouattara, declarou que o atentado, executado por seis homens, custou a vida de 14 civis e de dois policiais das forças especiais. Pouco antes, um policial indicara a presença de quatro europeus entre os mortos.

Elfenbeinküste Anschlag Grand Bassam in Abidjan

Praia de Grand-Bassam, em foto de abirl de 2015

Segundo o ministro do Interior Hamed Bakayoko, todos os atiradores foram mortos. "Três hotéis foram atacados por homens armados. As forças de segurança marfinenses intervieram imediatamente e puderam neutralizar seis terroristas."

Grand-Bassam, a cerca de 40 km a leste de Abidjan, é um retiro de fim de semana para os moradores da cidade, considerada capital comercial marfinense. Suas praias, bares e hotéis também são populares entre ocidentais. Os frequentadores dos hotéis são, na maioria, estrangeiros e turistas ocidentais.

"Nós estávamos na praia quando percebemos os disparos e vimos as pessoas fugindo. Nessa altura, percebemos que se tratava de um ataque", disse a testemunha Braman Kinda à AFP. Ele mostrou uma fotografia onde se viam sete cadáveres, dois dos quais mulheres, tombados na areia.

De acordo com essa testemunha, quatro atiradores corriam pela areia, em frente ao hotel, enquanto disparavam com fuzis. Várias pessoas disseram aos meios de comunicação locais que os assaltantes gritaram "Allahu Akbar"("Alá é grande", em árabe). Isso indica que possa se tratar de uma ação terrorista de um grupo de extremistas islâmicos.

AS/lusa/afp/rtr/efe

Leia mais