1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Atentado de homem-bomba mata dezenas de jovens em escola da Nigéria

Um atentado suicida feriu ou matou mais de 120 pessoas no nordeste da Nigéria, sobretudo alunos de uma escola secundária. Suspeita-se que o grupo terrorista Boko Haram tenha sido o responsável.

A autodetonação de um homem-bomba, nesta segunda-feira (10/11), matou pelo menos 48 pessoas, na maioria adolescentes, e feriu outras 79, numa escola pública masculina da cidade de Postikum, no estado de Yobe, nordeste da Nigéria.

Segundo um professor, sobrevivente do atentado, o autor do atentado suicida estava vestido com o uniforme do colégio secundário. A explosão aconteceu quando os alunos estavam reunidos pela manhã para ouvir o diretor antes do início das aulas.

Verletzte nach dem Anschlag in Potiskum Nigeria 10.11.2014

Maioria das vítimas são adolescentes

"Os estudantes estavam concentrados para a reunião da manhã quando algo explodiu no meio deles, exatamente às 7h50 [hora local]", declarou o professor, que preferiu permanecer anônimo.

Foi um dos piores atentados a uma escola da região, que segue o chamado currículo ocidental. Suspeita-se que o Boko Haram tenha sido o responsável.

O grupo terrorista islâmico Boko Haram (em língua hauçá: "a educação ocidental é pecado"), já realizou numerosos ataques contra escolas. Em fevereiro deste ano, homens armados abriram fogo e lançaram explosivos no dormitório de um internato em Buni Yadi, também no estado de Yobe, matando pelo menos 40 adolescentes.

Yobe é um dos três estados do norte da Nigéria sob lei marcial há um ano e meio, devido à insurreição sangrenta do Boko Haram, que resultou em mais de 10 mil mortes nos últimos cinco anos. O grupo terrorista uta desde 2009 para criar um Estado islâmico no norte da Nigéria, majoritariamente muçulmano, em oposição ao sul, de maioria cristã.

CA/afp/lusa/rtr

Leia mais