1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Atenas tem protesto contra acordo com a UE

Pequeno grupo de partido anticapitalista realiza primeira manifestação contra o recém-eleito governo esquerdista de Alexis Tsipras. Manifestantes quebram vitrines, queimam carros e jogam bombas de combustível.

Aproximadamente 500 manifestantes vestidos de negro entraram em confronto com a polícia em Atenas, nesta quinta-feira (26/02), para contestar o acordo alcançado entre a Grécia e os credores internacionais. Segundo a própria polícia grega, os manifestantes quebraram vitrines, lançaram bombas de combustível e queimaram carros, após a primeira passeata contra o recém-eleito governo de Alexis Tsipras.

"Cerca de 500 pessoas se manifestaram na capital, e as fachadas de algumas lojas foram quebradas", disse um porta-voz da polícia de Atenas. O protesto, convocada por um pequeno partido anticapitalista, é o primeiro organizado para contestar o acordo que o novo governo grego, liderado pelo partido de esquerda Syriza, negociou com os parceiros europeus em Bruxelas.

O acordo provocou discordância dentro do próprio partido de Tsipras e levou a acusações por parte da extrema esquerda. Segundo a ala mais radical do partido, o governo recuou em suas promessas de campanha, que incluíam a suspensão do programa de resgate de 240 bilhões de euros e o encerramento da política de austeridade que contribuiu para o aumento do desemprego.

Após duras negociações, os ministros das Finanças da zona euro aceitaram na terça-feira um

plano de reformas apresentado pelo governo grego

. Como contrapartida, o programa, que terminava neste sábado foi estendido até junho. A extensão, no entanto, ainda tem que ser aprovada pelos parlamentos de alguns Estados-membros da UE, como, por exemplo, o da Alemanha, que vota a proposta nesta sexta-feira.

PV/lusa/afp

Leia mais