1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ataque ao Parlamento gera momentos de terror na capital canadense

Homem armado mata guarda, invade sede do Legislativo e abre fogo no momento em que premiê estava no prédio. Incidente põe em alerta Canadá e EUA, que reiteram necessidade de ampliar vigilância a grupos radicais.

O coração da capital canadense viveu momentos de terror nesta quarta-feira (22/10), quando um homem armado matou um soldado que fazia a guarda do Memorial Nacional de Guerra, invadiu o prédio do Parlamento, onde estava o premiê Stephen Harper, e disparou vários tiros, até ser morto pela polícia.

O ataque foi o segundo contra um militar canadense no intervalo de três dias – na segunda-feira, dois soldados foram atropelados, um deles de forma fatal, por um homem ligado a grupos jihadistas no Quebec. E aumentou o temor de que o Canadá, aliado dos Estados Unidos, passe a ser alvo de ações terroristas.

O presidente americano, Barack Obama, classificou o tiroteio como um evento "trágico", que reforça a necessidade de vigilância. Segundo ele, é importante para o Canadá e os Estados Unidos estarem em sintonia quando o assunto é atividade terrorista.

As defesas aéreas de EUA e Canadá foram colocadas em estado de alerta, de forma a responder rapidamente a qualquer incidente envolvendo aviões que possa estar relacionado com o tiroteio.

A polícia canadense ainda não sabe a motivação do ataque. E não descarta que outros homens armados estivessem envolvidos. O atirador foi inicialmente identificado como Michael Zahaf Bibeau, aparentemente sem ligações com grupos radicais.

Kanada Ottawa Anschlag Parlament Polizei Spezialeinheit 22.10.2014

Deputados trancados dentro do Parlamento durante o tiroteio: cadeiras na porta para se protegerem

Momentos de tensão

Durante as buscas, as câmaras de TV registraram momentos de pânico no local do tiroteio. No Parlamento, políticos e funcionários receberam ordens para que se trancassem em seus escritórios e ficassem longe das janelas.

"Se a sua porta não trancar, encontre maneiras para fazer barricadas, se possível. Não abra a porta sob nenhuma circunstância", disse um alerta de segurança das autoridades.

Policiais usando coletes à prova de bala pretos e armas automáticas tomaram as ruas próximas ao Parlamento. Alguns se protegeram atrás de carros e gritavam para as pessoas abandonarem a área.

O prédio invadido pelo homem armado é o principal do Parliament Hill, um complexo no centro de Ottawa que abriga a Câmara, o Senado e escritórios de alguns parlamentares e funcionários do governo.

O ataque acontece apenas um dia depois de o Canadá elevar o nível de alerta nacional de terrorismo, de baixo para médio, alegando um aumento geral das movimentações entre organizações radicais islâmicas.

RPR/rtr/ap/afp