Ataque a faca fere dois policiais em Bruxelas | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 05.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ataque a faca fere dois policiais em Bruxelas

Suspeito ataca policiais à paisana, antes de ser detido com um tiro na perna. Promotoria Pública não afasta a hipótese de terrorismo. No mesmo dia, estação de trens na capital belga foi evacuada após ameaça de bomba.

Dois policias vestindo trajes civis são atacados a faca em Bruxelas. Suspeito está sob custódia das autoridades.

Dois policias vestindo trajes civis são atacados a faca em Bruxelas. Suspeito está sob custódia das autoridades.

A Promotoria Pública da Bélgica informou que dois policiais foram esfaqueados em Bruxelas nesta quarta-feira (05/10), num incidente que está sendo investigado como um possível ato terrorista.

Um homem feriu um dos policiais no pescoço e o outro no estômago. Ambos estavam em trajes civis. Ao fugir do local, o suspeito foi barrado por outro grupo de policiais e quebrou nariz de um deles antes de ser detido por um tiro na perna. Os policiais não correm risco de vida.

Os promotores afirmaram em comunicado que a investigação sobre o caso está a cargo das autoridades federais, que normalmente intervêm em casos de crime organizado ou terrorismo.

"Temos elementos que nos levam a crer que o incidente tenha sido um ato terrorista", disse o porta-voz da Promotoria Pública Eric Van Der Sypt, sem fornecer mais detalhes.

O suspeito foi identificado como sendo Hicham D., de 43 anos, de nacionalidade belga. Ele está sob custódia das autoridades.

O ataque ocorreu no bairro de Schaerbeek, onde há alguns meses foi encontrada uma fábrica de bombas caseiras supostamente utilizadas nos atentados terroristas em Paris, em novembro de 2015, e em Bruxelas, no mês de março, quando 32 pessoas morreram em ataques suicidas no aeroporto e numa estação de metrô da cidade.

Também nesta quarta-feira em Bruxelas, a estação de trens ao norte da cidade foi fechada em razão de uma ameaça de bomba. O tráfego ferroviário foi restabelecido após um esquadrão antibombas vasculhar o local.

O ataque ocorre dois meses após duas policiais serem atacadas por um homem com um facão na cidade de Charleroi. A organização extremista "Estado Islâmico" (EI) reivindicou a autoria do atentado.

RC/dpa/afp/ap

 

Leia mais