1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ataque aéreo deixa mortos na capital do Iêmen

Bombardeio liderado pela Arábia Saudita contra base de mísseis em Sanaa mata 25 pessoas e fere ao menos 398. EUA enviam porta-aviões para interceptar carregamento de armas do Irã para rebeldes houthis na costa do país.

Um ataque aéreo liderado pela Arábia Saudita contra uma base de mísseis na capital do Iêmen, Sanaa, matou 25 pessoas nesta segunda-feira (20/04). De acordo com testemunhas, as explosões nos distritos de Hadda e Attan – as mais intensas nas três semanas de ataques da coalizão liderada pelos sauditas – quebraram janelas de casas e deixaram quase 400 feridos.

"De acordo com dados preliminares, 25 pessoas foram mortas e mais de 398 ficaram feridas, a maioria mulheres e crianças, após os bombardeios realizados pelos sauditas", afirmou a agência de notícias estatal Saba, que é gerida pelos rebeldes houthis.

As informações não puderam ser verificadas de forma independente e o número de mortos e feridos ainda não está claro. Agências de notícias afirmam que entre 15 e 40 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas. O número de mortos pode aumentar.

Os rebeldes houthis conquistaram partes do território iemenita desde que entraram na capital, Sanaa, em setembro de 2014, e forçaram o governo a fugir. O caos aumentou em 26 de março, quando a coligação liderada pela Arábia Saudita iniciou a ofensiva para travar o avanço dos rebeldes depois que o presidente Abd Rabbuh Mansur al-Hadi abandonou o Iêmen.

EUA enviam navio para a costa do Iêmen

Der Flugzeugträger USS Theodore Roosevelt

Os EUA reforçaram a frota estacionada na costa iemenita com o porta-aviões Theodore Roosevelt

Dois oficiais da Marinha dos EUA afirmaram nesta segunda-feira que o porta-aviões Theodore Roosevelt vai se juntar a outros navios na costa do Iêmen. Os americanos pretendem reforçar a presença no Golfo de Áden e no sudeste do Mar Arábico após relatos de que um comboio de navios iranianos estariam se dirigindo ao Iêmen para entregar armas aos rebeldes houthis.

Mais tarde, o porta-voz do Pentágono, coronel Steve Warren, afirmou que a Marinha havia enviado um porta-aviões para as águas próximas ao Iêmen para conduzir operações de segurança marítima. No entanto, ele negou que os navios estejam em uma missão para interceptar carregamento de armas iranianas.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, não quis comentar sobre os movimentos de embarcações nas águas do Iêmen, mas afirmou que as autoridades americanas se preocupam com o apoio do Irã aos rebeldes houthis.

"Nós temos evidências de que os iranianos estão fornecendo armas e outros tipos de ajuda aos houthis no Iêmen. Esse apoio só irá contribuir para uma maior violência no país", afirmou Earnest. "Essas são exatamente os tipos de ações de desestabilização que temos em mente quando se levantam preocupações sobre as atitudes do Irã no Oriente Médio."

FC/ap/rtr/dpa/afp/efe

Leia mais