1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Assessor de Morsi diz que Egito vive golpe militar

Enquanto centenas milhares de pessoas seguem protestando, presidente estaria impedido de deixar sua casa. Exército está nas ruas e isola manifestantes pró-governo. Praça Tahrir comemora suposta tomada de poder.

Um assessor do presidente de Mohammed Morsi disse nesta quarta-feira (03/07) que um golpe militar está em curso no Egito. Enquanto centenas de milhares de manifestantes permanecem nas ruas do Cairo pedindo a renúncia do governo, as Forças Armadas estariam mantendo o chefe de Estado em prisão domiciliar.

As últimas declarações de Morsi antes do fim do ultimato dado pelos militares para que deixasse o poder foi um apelo pela formação de um governo de coalizão interino. As denúncias de golpe de Estado, ainda não confirmadas, foram comemoradas na Praça Tahrir.

"Neste momento nenhum golpe militar pode ter sucesso, diante do tamanho da força popular, sem um considerável derramamento de sangue", disse o assessor de segurança nacional de Morsi, Essam El-Haddad.

Blindados do Exército egípcio bloquearam todos os acessos à praça Rabea al-Adauiya, no leste do Cairo, onde se concentram dezenas de milhares de partidários de Morsi.

Aguarda-se a difusão pelas Forças Armadas egípcias de uma mensagem ao país após o fim do ultimato de 48 horas concedido na segunda-feira a Morsi para que respondesse aos "pedidos populares" e deixasse o poder.  

RPR/ ap/ afp

Leia mais