1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

As principais atrações de Colônia estão a um passo dos turistas

Para conhecer os principais pontos turísticos de Colônia, o visitante só precisa de sapatos confortáveis. O passeio sugerido pela Köln Tourismus pode ser feito a pé e dá uma amostra do que a cidade tem a oferecer.

default

A Igreja de São Martinho iluminada à esquerda da Catedral

Altstadt, o centro histórico

Quem nunca viu a foto mais conhecida do centro histórico de Colônia? Emoldurado pelas margens do Rio Reno e pela ponte de Hohenzollern, com suas casinhas coloridas construídas uma ao lado da outra, ornamentado com a catedral gótica e com a igreja românica de São Martinho, o centro histórico da cidade conta com uma variedade de restaurantes, bares e lanchonetes que convidam o turista a fazer uma pausa por suas ruelas apertadas.

Köln - Altstadt

Centro histórico

O termo "centro histórico" diz respeito hoje a apenas uma fração da parte da cidade que era envolvida por uma muralha, na Idade Média. Historicamente, é onde se localizava o antigo porto, construído num dos braços do Reno, aterrado no ano de 950. Onde antes se via uma parte do rio, foi construído o monastério beneditino de São Martinho, que se tornou o centro do bairro.

Do outro lado da igreja, foi criado o medieval "mercado antigo" (Alter Markt), que o compositor Willi Ostermann descrevia como "peculiaridade de Colônia".

Catedral de Colônia, o centro da cidade

A Catedral está para Colônia assim como o Cristo Redentor para o Rio de Janeiro ou a Estátua da Liberdade para Nova York. Ao lado da estação ferroviária central, a construção é o mais importante ponto de referência da cidade – ao sul, localiza-se o centro histórico, a sudoeste, o maior centro comercial.

Já no século 4º, existia uma igreja no lugar onde hoje se encontra a catedral. Em 870, uma reforma a transformou na catedral carolíngia. Depois que as relíquias dos Três Reis Magos foram transportados de Milão para Colônia pelo arcebispo Rainald von Dassel, a edificação que antes era somente o centro do bispado da cidade tornou-se repentinamente a mais importante igreja de peregrinação da Europa, fazendo surgir a necessidade de uma reforma arquitetônica.

Bildgalerie Wahl neue Weltwunder - Kölner Dom

A Catedral, à noite

Ficou decidido que a nova construção teria estilo gótico francês, que depois ficou conhecido em todo o continente. A pedra fundamental da atual Catedral de Colônia foi lançada em 1248 pelo arcebispo Konrad von Hochstaden. A obra foi feita em uma ação conjunta com as catedrais de Amiens, Paris e Estrasburgo.

Prontamente começou a construção da torre sul da catedral, que foi interrompida 90 anos depois, quando as obras já haviam avançado 56 metros do chão. Em 1560, a construção foi interrompida por dificuldades financeiras.

Durantes séculos, o pássaro na ponta da torre sul foi tido como símbolo da cidade, cuja vida girava em torno da catedral. Em 1794, a igreja foi usada pelas tropas napoleônicas como estábulo e depósito.

As obras só tiveram continuidade em 1842, depois que os cidadãos de Colônia se juntaram para pedir ao rei Frederico Guilherme 4º a volta às atividades. Em 1880, quase 40 anos depois, com auxílio de novas tecnologias, a construção pôde ser finalizada. A catedral passou a ser um monumento nacional, cujo papel era também o de reconquistar os fiéis católicos que haviam se afastado da Igreja por conta da Reforma Protestante.

Em 1943 a catedral foi atingida por bombas britânicas. A construção resistiu ao ataque, mas os danos precisaram ser reparados posteriormente.

O terceiro zoológico mais antigo da Alemanha

Orangutan

O zoológico de Colônia procura localizar seus animais em cenários de seu habitat natural

Nos 20 hectares do zoológico de Colônia vivem 700 animais. Fundado no ano de 1880, é o terceiro zoológico mais antigo da Alemanha. A arquitetura reflete as construções de diversas épocas.

O abrigo dos elefantes foi reformado no estilo das construções da Mauritânia, a casa dos pássaros tem a forma de uma catedral russo-bizantina e tudo funciona no zoológico a fim de criar uma atmosfera exótica como cenário.

O zoológico conta com uma miniflorestas para os primatas e um mosteiro para as corujas. Os visitantes mais corajosos podem apreciar a vida dos leopardos através do vidro que envolve a jaula.

Teleférico sobre o rio

Rheinseilbahn Köln Zwischen Zoo und Rheinpark

Teleférico liga o zoológico ao Rheinpark

O teleférico de Colônia é o único da Alemanha que cruza um rio. Faz a ligação entre a ponte do zoológico e as duas margens do Reno. Foi construído por ocasião de uma amostra de jardinagem, que aconteceu no ano de 1957.

O teleférico funciona de abril a outubro, diariamente.

Rheinpark, o parque do Reno

O Rheinpark é um grande jardim, plantado para a amostra de jardinagem de 1957. Em 1971, na segunda edição do evento, o parque foi novamente reformado.

A arquitetura da década de 1950, com seus detalhes e caminhos, assim como as inúmeras peças de arte do parque, pertencem a uma das mais bonitas criações da jardinagem do pós-guerra.

Rheinparkwiese

O florido Rheinpark de Colônia é fruto de um extenso trabalho de jardinagem

Pelo parque passa uma pista de dois quilômetros especial para crianças e, nos seus arredores, localiza-se o Claudius Thermen, um parque de águas termais. Ao sul, está a Tanzbrunnen, um lugar muito conhecido pelas apresentações de artistas famosos do mundo todo, especialmente no verão.

Ao lado da Tanzbrunnen, está localizado o pavilhão de convenções, do ano de 1928, a Koelnmesse. Ao sul da construção, pode-se ver a ponte de Hohenzollern, onde os escaladores de plantão podem exercitar freeclimbing, às sombras das suítes do hotel Hyatt, onde celebridades costumam se hospedar em Colônia.

A ponte de Hohenzollern

Fußball-WM 2006 Deutschland Kölner Dom mit Hohenzollernbrücke

A ponte de Hohenzollern, com a Catedral ao fundo

Das sete pontes que cruzam o Reno, a Hohenzollern é a mais maciça e rústica, iluminada à noite. Cerca de 1200 trens passam diariamente pela ponte, que é uma combinação de trilhos e zona para pedestres.

Em 1911, a ponte foi reformada conforme o gosto estético da era guilhermina. Na Segunda Guerra Mundial, a ponte foi destruída, mas reparada logo depois da capitulação da Alemanha.

Ao sul da ponte, fica o Museu Ludwig. Seus oito mil metros quadrados são ocupados por peças de arte moderna. Abaixo da construção, está localizada a Filarmônica. A sala de concertos, conhecida por sua acústica e pelos artistas famosos que lá já se apresentaram, fica, em parte, abaixo do espelho d'água do Rio Reno.

Leia mais