1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Arte radical russa enfrenta tabus

Uma exposição revela como os jovens artistas plásticos russos elaboram a herança do regime autoritário e enfrentam a ameaça do monopólio dos valores pop ocidentais.

Vladimir Putin, George W. Bush e Osama bin Laden na mais perfeita harmonia, sentados num sofá, só de meias e cuecas. Infelizmente não se trata de realidade, mas sim da montagem fotográfica de um artista da Sibéria. Juntamente com outras 54 instalações, vídeos e animações por computador expostos em Berlim a partir de quinta-feira (10), ela faz uso de uma das prerrogativas da arte: contornar a realidade e construir utopias.

A exposição dos "jovens selvagens" russos é intitulada "Davaj!", algo assim como "Vamos lá!". Trata-se dos mais importantes representantes da cena artística radical da Rússia, e foi organizada pelo Festival de Berlim e o Museu de Arte Aplicada de Viena. Esta mostra abrangente traz pela primeira vez não só artistas plásticos e multimídia das metrópoles Moscou e São Petersburgo, como de localidades menos populares, de Caliningrado a Vladivostok.

Uma primeira olhada mostra como os participantes já se distanciaram da concepção oficial de arte, aquela ditada pelo Estado. Quer espalhafatosos e provocadores, quer delicados e sutis, os radicais russos chamam atenção para sua visão de mundo pessoal e intransferível. O único ponto unindo obras tão diferentes é a reação contra o tradicional, o desejo de romper com tabus.

Com freqüência se vê tematizado um conflito básico: como deve posicionar-se um artista russo, neste universo ocupado pela cultura pop ocidental? Essa pergunta é traduzida em iconoclastia visual, como as fotos deformadas da estrela da Mercedes tendo à frente símbolos de status enterrados em folhagem seca. Um outro quadro mostra uma borboleta, trazendo numa asa a efígie de Lênin e na outra o cifrão, como símbolo do capitalismo.

"Davaj!" fica aberta ao público até 27 de fevereiro no Parque de Veículos do Correio de Berlim (Postfuhramt). Além disso, no dia 18 de janeiro, a Casa do Festival de Berlim oferecerá uma "Longa noite russa", com música, dança, leituras e filmes. Em seguida, a exposição vai para a Viena, onde poderá ser vista até 19 de junho.

Links externos